WEB RÁDIO NOVA ALIANÇA GOSPEL

NOSSOS PARCEIROS MISSÃO EVANGELIZAR È PRECISO

NOSSOS PARCEIROS IDE E PREGAI O EVANGELHO

NOTICIAS E INFORMAÇÃO DO MUNDO GOASPEL

RÁDIO NOVA ALIANÇA E AS NOTICIAS DO MUNDO CRISTÃO 24 HORAS NO AR NOVA ALIANÇA LÍDER EM AUDIÊNCIA

segunda-feira, 12 de março de 2018

Tragédia: raio atinge igreja e mata 16 fiéis durante culto

Um raio atingiu uma igreja no último domingo e matou pelo menos dezesseis fiéis que estavam no local, durante o culto. Outras dezenas de evangélicos ficaram feridos. O caso foi registrado em Nyaruguru, distrito no sul de Ruanda, em um templo da Igreja Adventista do Sétimo Dia. De acordo com informações da agência France Presse, 14 fiéis morreram no local, e os demais foram socorridos, mas faleceram em decorrência dos ferimentos. O prefeito local, Habitegeko Francois, afirmou que no horário do culto haviam aproximadamente 140 pessoas no templo, e que todas foram levadas para postos de saúde e hospitais do distrito, mas a grande maioria já recebeu alta. Há feridos que permanecem internados. “Os médicos dizem que apenas três deles estão em estado crítico, mas estão melhorando”, acrescentou o prefeito, que revelou que o raio do último domingo foi o segundo em 48 horas. Na sexta-feira, 09 de março, outra descarga elétrica caiu em uma escola da cidade, atingindo um grupo de 18 alunos e deixando um morto. Raios Em 2014, oito pessoas morreram durante um culto celebrado no templo da Igreja Adventista do Sétimo Dia, na capital do Malawi, Lilongw, depois que um raio caiu sobre a igreja. Segundo informações do Ministério da Saúde do Malawi, nove pessoas ficaram gravemente feridas ao serem atingidas pelo raio, e oito delas faleceram ainda no caminho para o hospital. Entre as vítimas fatais havia uma criança. “Os fiéis se reuniram para a oração do sábado, quando um raio caiu sobre a igreja”, relatou na ocasião Charles Mwansambo, porta-voz do Ministério da Saúde.
Fonte:Noticias Gospel Mais/Por-http://www.radionovaalianca.net/

sábado, 10 de março de 2018

“Potencial” vice de Bolsonaro, Magno Malta diz que Brasil quer presidente “que não glamoriza vagabundo”

O mesmo movimento popular que manifesta apoio à pré-candidatura de Jair Bolsonaro (PSL-RJ) à presidência da República, quer que o vice na chapa seja o senador Magno Malta (PR-ES), evangélico e conhecido defensor da redução da maioridade penal e do combate à pedofilia. Descrito pelo pastor Silas Malafaia como o “político evangélico de maior prestígio no país”, Magno Malta é alguém sem papas na língua, que se comunica na linguagem popular e conservadora da maioria da população. Com essas características, a imprensa brasileira vem tratando o senador como “potencial vice” de Bolsonaro. “Quem fala isso são as redes sociais. Sou candidato à reeleição [ao Senado]. Agora, minha vida está na mão de Deus. Do meu futuro não sei. A única coisa que sei é que o presidente será Bolsonaro, eu de vice ou não”, afirmou à jornalista Anna Virginia Balloussier, do jornal Folha de S. Paulo, transparecendo convicção a respeito da candidatura do deputado carioca. Malta admite que ele e Bolsonaro têm muito em comum, desde as bandeiras que defendem ao jeito pouco sutil de defendê-las: “O povo se enojou do politicamente correto […] A gente acredita num Brasil que volte a cantar o Hino Nacional, que não glamoriza vagabundo”, enfatizou. Ele, assim como Malafaia, apoiaram Lula (PT) na campanha que levou o ex-sindicalista ao Planalato. “Em 2002 viajei pelo Brasil ‘desatanizando’ Lula. Mas o eleitor sabe que, assim como ele, eu fui enganado. [Os petistas] fizeram striptease moral em praça pública”, comentou Magno Malta, fazendo um mea culpa a respeito do erro de julgamento cometido ao se aliar ao PT no passado. “Deus levantou a tampa do esgoto e nós passamos a ver os ratos, conhecemos os ratos e sabemos seus apelidos. Passaram 15 anos atacando família. Por menos que isso, Deus destruiu Sodoma e Gomorra”, ponderou, como forma de destacar os valores dos quais não abre mão. Ciente de que Bolsonaro tem falhas, Magno Malta disse ainda que não espera que “Deus mande um anjo para a eleição”, e que por isso, há um trabalho intenso para cercar o pré-candidato de especialistas nas áreas de governo, e assim, criar um projeto amplo e viável para o país. “Se ele é humano, vai ter falhas. Mas são falhas absolutamente menores do que as da maioria”, acrescentou. Afiado Dando mostras de que a possibilidade de ser candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro não tirou seu apetite pela franqueza, o senador seguiu a linha do pastor Silas Malafaia nas críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF) por aprovar a mudança de nome para pessoas transexuais sem a necessidade de cirurgia de mudança de sexo. “O Supremo votou agora que o macho que se sente transgênero pode entrar no banheiro de mulher, e a minha mulher, minhas filhas não podem falar nada, para não constrangê-lo. Mas o cara pode mijar em pé, respingar o vaso todo”, disparou. No Dia Internacional da Mulher, Malta se mostrou antenado aos memes que satirizam a ideologia de gênero, e compartilhou uma imagem com o ator Leonardo Di Caprio oferecendo um brinde: “Parabéns para todas as mulheres de verdade. Para vocês que nasceram homens e pensam que são mulheres, esperem o 1º de abril”. Na legenda, escreveu: “Eu concordo”.
Fonte:Noticias Gospel Mais/Por-http://www.radionovaalianca.net/

sexta-feira, 9 de março de 2018

Universidade ameaça expulsar alunos que não comparecerem a palestras da militância LGBT

A imposição da agenda LGBT denunciada anos atrás por parte da liderança cristã brasileira era vista como um exagero por grande parte do segmento evangélico, mas o contexto social atual mostra que o temor de que se instaurasse uma ditadura do pensamento não era infundado. O caso mais recente de militância extremista foi registrado na Universidade Federal de Lavras (MG). A reitoria da UFLA decidiu que todos os calouros têm a obrigação de assistir palestras sobre o movimento LGBT, que oficialmente são chamdas de “programa de recepção de calouros”, e determinou que os alunos que não comparecerem a essas atividades nos próximos dias 13 a 16 de março, serão expulsos. “O estudante que deixar de comparecer às atividades de recepção de calouros será automaticamente desvinculado do curso e da Universidade”, diz uma resolução da UFLA publicada no dia 21 de março de 2007, diz em seu Art. 49: § 1°. A medida, estabelecida anos atrás, é agora usada para a difusão dos princípios da militância LGBT. Segundo informações de agências e portais de notícias, a determinação está sendo questionada na Justiça pela Associação Escola Sem Partido, que moveu uma ação na Justiça para impedir que os alunos sejam expulsos, caso não participem das palestras sobre “Gênero e Sexualidade”, “Gênero e Trabalho”, “Questões de Gênero”, “História das Lutas do Movimento LGBT”, “A Política de Cotas na Universidade Brasileira” e “Controle Social e Garantia de Direitos”. Os temas, sem exceção, representam bandeiras da militância política de esquerda, e a ausência de palestras sobre assuntos ligados ao conservadorismo e valores políticos e econômicos da direita, expõe a ditadura do pensamento denunciada anos atrás, e desqualificada por muitos formadores de opinião. O argumento da Associação Escola Sem Partido na ação judicial protocolada em Brasília é que a imposição representa um critério além do estabelecido legalmente, que é o vestibular, e se torna, na prática, um abuso da UFLA contra a liberdade de pensamento. “Não é possível deixar de reconhecer aos calouros da UFLA o direito à objeção de consciência relativamente à participação nas oficinas”, diz um trecho da ação.
Fonte:Noticias Gospel Mais / Por-http://www.radionovaalianca.net/

Por acusação de “blasfêmia” no Facebook, muçulmanos expulsam 800 cristãos de suas casas

No Paquistão, final do mês passado, um caso envolvendo uma publicação no Facebook feita por um jovem causou o sofrimento de centenas de cristãos, expulsos das suas casas sob ameaças de morte. Isso, porque, os muçulmanos da região não admitiram que uma foto, considerada “blasfêmia”, contendo a imagem do túmulo de Maomé, permanecesse publicada. O caso aconteceu no bairro de Dahir, subúrbio de Shahdara, cerca de 50 km da capital Lahore. O jovem Patras Masih, de 20 anos, publicou a foto de um homem não islâmico utilizando sandálias no Roza-e-Rasool, local do túmulo de Maomé se encontra, na Arábia Saudita. A foto foi considerada uma grave “blasfêmia” e Patras foi solicitado que excluísse a publicação, mas ele se negou. O fato causou revolta entre os islâmicos, que reuniram quase 3.000 devotos para saíram às ruas do bairro, protestando contra o que consideraram uma ofensa, segundo informações da Associação Cristã Paquistanesa Britânica. Os muçulmanos pediram a morte de Patras por enforcamento. Eles bloquearam as ruas, agrediram os moradores e ameaçaram queimar as casas dos cristãos que vivem no bairro, forçando-os a fugir do local. Com medo e tentando evitar mais danos à comunidade cristã, a família do jovem entregou ele às autoridades: “À noite, quando a multidão irritada estava ficando fora de controle, fomos ao superintendente da polícia e entregamos Patras para eles”, disse Arif, tio do rapaz. “Desde então não soubemos o que aconteceu com ele”. O Paquistão é um dos países listados pela organização Portas Abertas, como um dos locais de maior perseguição religiosa contra os cristãos no mundo, junto com a Índia e a Coreia do Norte. O destino do jovem Patras ainda continua um mistério, mas a família pede orações pelo filho, apesar de imaginar que ele já pode ter sido assassinado pelos extremistas locais.
Fonte:Noticias Gospel Mais / Por-http://www.radionovaalianca.net/

Líder muçulmano fica surpreso com Museu da Bíblia e pede que islâmicos conheçam o local

Os Estados Unidos inaugurou em 17 de novembro de 2017 o Museu da Bíblia, ou MOTB, na capital Washington. Esse é um espaço dedicado a expor documentos que narram o impacto da Bíblia na história da humanidade, contendo registros diversos, entre eles fragmentos dos pergaminhos encontrados no Mar Morto e as primeiras versões da Bíblia King James. Esta semana o presidente do Museu, Cary Summers, relatou ao The Christian Post a reação do imã de uma mesquita local ao se deparar com a quantidade de informações acerca da Bíblia contida no espaço: “O Museu recebeu um dos imãs de uma das mesquitas em Washington e nossa equipe passou três horas com ele [no museu]. Ele trouxe sua esposa e cinco filhas”, disse Cary. “Ele me viu uma semana depois e disse que ele esteva lá, o que eu já sabia, e então perguntei: ‘O que você achou?’. Ele disse: ‘Estou dizendo a todos os muçulmanos que eles deveriam vir a este museu”. Não foi apenas a surpresa do líder muçulmanos que chamou a atenção de Cary, mas também a presença de pessoas de várias partes do mundo e confissões religiosas, incluindo agnósticos. Ao todo, já passaram pelo local cerca de 340 mil pessoas desde a inauguração. “Quem vem ao museu? O mundo todo está vindo. Nem todos são cristãos, evangélicos, mas são pessoas de todo o mundo. Eu recebi uma mensagem de uma pessoa no outro dia e ela disse: ‘Enquanto estávamos lá, do nosso lado direito estavam os judeus ortodoxos caminhando conosco, e no nosso lado esquerdo estavam os agnósticos. E todos amaram o museu”, disse Cary. Outro fato interessante do museu é que após três semanas os visitantes recebem um questionário para avaliarem o que acharam da visita. “Como o Museu da Bíblia fez você se sentir?”, diz uma das perguntas. “A resposta número um que recebemos é: ‘Ele me dá esperança’. Ter isso como sua resposta número um mostra que as pessoas estão procurando algo hoje, e eles estão encontrando isso na Bíblia”, disse Cary.
Fonte:Noticias Gospel Mais / Por-http://www.radionovaalianca.net/

quinta-feira, 8 de março de 2018

Placas de veículos devem começar a usar padrão do Mercosul; saiba mais

Placas de veículos devem começar a usar padrão do Mercosul daqui a 6 meses. Primeiro, elas serão adotadas para os zero quilômetro. Norma foi publicada nesta quinta-feira (8) no Diário Oficial da União, porém não há prazo definido para ser adotada no Brasil O prazo para as placas de veículos adotarem o padrão dos países do Mercosul vai começar daqui a 6 meses, em setembro. A resolução foi publicada nesta quinta-feira (8), no Diário Oficial da União. Primeiro, a nova placa deverá ser usada nos modelos zero quilômetro. Os veículos usados terão até 2023 para mudar. A nova placa vai ter uma tarja azul, bandeira do Brasil e outra configuração de letras e números. Além disso, contará com um chip e um código para facilitar a identificação dos veículos roubados ou clonados nos países do Mercosul. Adiada duas vezes Apresentada em 2014, a nova placa deveria ter começado a ser adotada no Brasil em janeiro de 2016, mas foi adiada duas vezes: primeiro para 2017 e, depois, sem prazo específico. Argentina e Uruguai já começaram a usar. O que muda 1 – Mais letras e menos números: Em vez de 3 letras e 4 números, como é hoje, as novas placas terão 4 letras e 3 números, e poderão estar embaralhados, assim como na Europa; 2 – Novas cores: A cor do fundo das placas será sempre branca. O que varia, é a cor da fonte. Para veículos de passeio, cor preta, para veículos comerciais, vermelha, carros oficiais, azul, em teste, verde, diplomáticos, dourado e de colecionadores, prateado; 3 – Estado e cidade com nome e brasão: O nome do país estará na parte superior da patente, sobre uma barra azul. Nome da cidade e do estado estarão na lateral direita, acompanhados dos respectivos brasões; 4 – Tamanho: A placa terá as mesmas medidas das já utilizadas no Brasil (40 cm de comprimento por 13 cm de largura); 5 – Contra falsificações: Marcas d’água com o nome do país e do Mercosul estarão grafadas na diagonal ao longo das placas, com o objetivo de dificultar falsificações. No Brasil, a placa terá uma tira holográfica do lado esquerdo e um código bidimensional que conterá a identificação do fabricante, a data de fabricação e o número serial da placa. A tira é uma maneira de evitar falsificação. 6 – Preço e quem terá que trocar: O modelo será adotado primeiro para novos emplacamentos. Segundo o Denatran, o preço da nova placa será o mesmo das atuais.
Fonte:verdadegospel/Por-http://www.radionovaalianca.net/

Dupla de cantores gospel recebe cachê, não vai a evento e se nega a devolver o dinheiro

Assista o depoimento da própria missionária Jheniffer, que fez uma live contando detalhes de como tudo aconteceu.
Fonte:O Fuxico Gospel/Por-http://www.radionovaalianca.net/

Bolsonaro anuncia filiação ao PSL e pré-candidatura à presidência com oração: “É uma missão de Deus”

O deputado federal Jair Bolsonaro oficializou sua filiação ao PSL na noite da última quarta-feira, 07 de março, no anexo 2 da Câmara dos Deputados, com a presença de parlamentares que também se filiaram ao partido, do senador Magno Malta (PR-ES) e de centenas de apoiadores que viajaram a Brasília em caravanas de todas as regiões do país. Na ocasião, Bolsonaro justificou sua mudança de legenda – deixou o PSC – por considerar que o PSL é “ó único partido de direita” que o Brasil tem hoje, dentro de um espectro conservador, e afirmou que pretende disputar a Presidência da República nas próximas eleições, em outubro. Sobre isso, inclusive, Bolsonaro afirmou que “começou o plano” de se lançar candidato ao Planalto em 2014, mas não sabia de que forma poderia viabilizar uma candidatura “sem dinheiro, sem conchavos […] e sem um grande partido”, mas que os últimos anos, com crescente apoio popular, o fizeram perceber uma chance de tentar. De acordo com informações do jornal O Globo, sem Lula (PT) na disputa eleitoral, as pesquisas apontam Bolsonaro na liderança isolada das intenções de voto. O ex-presidente foi condenado por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro pelo juiz Sérgio Moro, na Operação Lava-Jato, e teve sua sentença confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), com aumento da pena. Ao iniciar seu discurso, Bolsonaro pediu que todos fizessem silêncio para que uma oração fosse realizada, e convidou o senador Magno Malta para conduzir o momento. O parlamentar citou texto registrado no livro de Juízes 9.7-15, conhecida como “a parábola de Jotão”, mencionou que o Brasil tinha sido governado pelo espinheiro de onde saía fogo ao longo de 13 anos de PT, e concluiu dizendo que era momento de uma nova história. Em seguida, conduziu a oração do Pai Nosso. Mudança Bolsonaro pontuou que tem planos de mudar a estrutura de governo do país, e enfatizou que está numa “missão de Deus” para concretizar esses projetos, que incluem privatizações de empresas públicas como forma de reduzir a corrupção estatal e os custos do governo, a redução de impostos, a desregulamentação e a desburocratização, para incentivar o empreendedorismo. A redução das despesas começará com o corte pela metade no número de ministério: quer que existam apenas 15, e revelou que já tem três nomes indicados para as pastas da Fazenda, com o economista Paulo Guedes; Defesa, com o general da reserva Augusto Heleno, ou “o oficial quatro estrelas que ele escolher”; e na Ciência e Tecnologia, com o tenente-coronel da FAB e único astronauta brasileiro Marcos Pontes. “O tenente Marcos Pontes me procurou hoje. Ele tem sonhos”, justificou segundo informações do portal Gazeta do Povo. “Nós do Estado não podemos atrapalhar quem quer produzir, inovar, trabalhar, estudar”, acrescentou Bolsonaro, de acordo com informações do G1. Sobre a segurança pública, grande preocupação popular, o presidenciável afirmou que “violência se combate com energia e, se for o caso, com mais violência”, repetindo o discurso de tolerância zero que sempre adotou ao longo de sua carreira política. Atualmente, o Brasil convive com mais de 60 mil homicídios por ano, e apenas 5% desses crimes são solucionados pela Polícia. Parte desse enfrentamento, na visão do deputado, deve ser feito com a devolução às pessoas do direito à autodefesa, com o porte de arma restabelecido: “Esses crimes de ‘feminicídio’ não se resolvem com o papel [lei que prevê sua criminalização], mas com a mulher tirando uma pistola da sua bolsa”, exemplificou. A postura de antagonismo à esquerda foi realçada por Bolsonaro, que afirmou ter o compromisso de, sendo eleito, não negociar “uma vírgula” com partidos de esquerda: “Quem reza nessa cartilha da esquerda não merece conviver com os bens da democracia e os bens do capitalismo”, afirmou, referindo-se às contradições no discurso e na prática dos políticos que pregam o socialismo, comunismo e progressismo. Sem fugir de sua visão conservadora, disse que não tem implicância com homossexuais, mas defendeu a visão tradicional sobre o casamento, que está presente na Constituição Federal de 1988, por considerar, pessoalmente, que a união de pessoas do mesmo sexo “não é normal”. No contato com as pessoas que foram à cerimônia para falar com ele e expressar apoio, Bolsonaro tentou falar com o máximo possível de entusiastas, e em meio ao empurra empurra, conversou com uma senhora que o informou que muitos jovens estão tirando o título de eleitor pela primeira vez para votar nele. “Parabéns para os jovens do Brasil que nos livraram das garras da esquerda. Vocês farão a diferença!”, comentou o deputado, enquanto era filmado pela apoiadora de sua pré-candidatura. Conversando com outro simpatizante, que transmitia o encontro ao vivo no Facebook, ficou sabendo que uma caravana de caminhoneiros, começando com 10 mil caminhões, irá rasgar o país defendendo sua candidatura, numa manifestação espontânea. “Como está o ibope dessa live aí? Pessoal que está nos assistindo nessa live, estou aqui com simpatizantes, que, como eu, tem o propósito de mudar o Brasil. Estamos nessa batida, é cansativo, mas nós sabemos que isso é uma missão de Deus. É Ele! E Não temos como mudar”, concluiu o postulante ao Palácio do Planalto.
Magno Malta abraça Bolsonaro durante lançamento da pré-candidatura
FONTE:Noticias Gospel Mais / http://www.radionovaalianca.net/

sexta-feira, 2 de março de 2018

Cristãos são espancados por muçulmanos por terem “desrespeitado” a lei islâmica da “Sharia”

Para o Estado Islâmico, a conhecida “lei Sharia” é o regime pelo qual não apenas a comunidade islâmica, mas todos que estiverem sob o seu poder, devem se submeter e obedecer. Apesar da “Sharia” ser, de fato, um conjunto de leis pertencentes à doutrina islâmica, não há consenso entre os muçulmanos sobre a maneira como ela deve ser aplicada e obedecida. A falta desse consenso é o que nos permite fazer a distinção entre muçulmanos “radicais” e “moderados”. Ou, também chamados de islâmicos “fundamentalistas” e “liberais”. Alguns autores, no entanto, afirmam que tal distinção é apenas “politicamente correta”, uma vez que na prática a doutrina islâmica seria, de fato, extremista por natureza. Ayaan Hirsi Ali, por exemplo, que é muçulmana, autora do polêmico livro “Herege” e “Infiel”, onde propõe uma reforma do islã, chega afirmar de forma contundente que “o islã não é uma religião de paz”, se colocando no alvo de críticas massivas e ameaças por parte dos islâmicos radicais. O que aconteceu na Indonésia na última terça-feira, segundo informações do Daily Mail, ilustra um pouco o que é a lei Sharia na prática. Na ocasião, dois cristãos foram condenados por supostamente desrespeitar a doutrina islâmica aplicada em Banda Aceh, a única província onde essa lei foi sancionada. Os dois cristãos foram pegos com um jogo onde é feito troca de cupons, prêmios e dinheiro. Segundo às informações, por ser considerado um jogo de “azar”, o que não é permitido pela Sharia, os cristãos Dahlan Silitonga, de 61 anos, e Jia Nyuk Hwa, de 45 anos, foram condenados à várias chicoteadas. O evento de tortura e humilhação ocorreu em local público, que segundo o prefeito local, Aminullah Usman, é “para que isso não aconteça novamente”. Cerca de 300 pessoas testemunharam as cenas medievais de agressão, chegando a zombar dos cristãos: “Você é velho, mostre remorso”, disse um dos espectadores. O tipo de condenação foi uma “alternativa” contra um julgamento em corte, onde possivelmente os cristãos seriam presos. De fato, a província de Banda Aceh é um exemplo real do que pode causar a lei islâmica Sharia aplicada em outras partes do mundo.
Fonte:Noticias Gospel Mais/Por-http://www.radionovaalianca.net/