WEB RÁDIO NOVA ALIANÇA GOSPEL

NOSSOS PARCEIROS MISSÃO EVANGELIZAR È PRECISO

NOSSOS PARCEIROS IDE E PREGAI O EVANGELHO

NOTICIAS E INFORMAÇÃO DO MUNDO GOASPEL

RÁDIO NOVA ALIANÇA E AS NOTICIAS DO MUNDO CRISTÃO 24 HORAS NO AR NOVA ALIANÇA LÍDER EM AUDIÊNCIA

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

A sedução do dinheiro fácil – Quando a pregação se torna um negócio

Se ela não falar quem vai então? Você está debaixo de nossas orações pregadora Isa Reis! Com toda autoridade Pr Isa Reis deixa Deus usar. Nunca vivenciamos tantos escândalos como na atualidade. Com grande tristeza digo que os pregadores da linha pentecostal tem sido os que mais tem se afastados do princípios morais e tem se sustentado no nome que promoveram. Inúmeros pregadores tem caído vez após outra. O casamento, uma instituição divina, nunca foi tão banalizado como por tais pregoeiros que trocam de esposa como se troca de roupa, ou a largam e vivem numa vida de fornicação terrível. Homens que se envolvem em práticas homossexuais (o que mais tem acontecido) e ainda tem o sacrilégio de subir no altar. Escândalos relacionados a envolvimentos com prostitutas, práticas pedófilas, corrupção financeira com desvio de oferta e até mesmo roubos. Já cantava o saudoso Jair Pires, que o homem sem Deus “é como uma folha seca caída no chão, que vai para onde o vento levar... pobre miserável só pensa em pecar”. Fico as vezes imaginando a pessoa de Jesus entrando no templo de muitas igrejas hoje e assistindo um desses pregadores. Talvez ele teria a mesma sensação que teve no Getsêmani, de tanta agonia e ver que seu sacrifício para tais pregadores não valeu de nada. Nunca vi uma disputa tão grande como na área da pregação atual. A igreja vive um verdadeiro UFC da pregação, pois muitos pregadores se digladiam para derrubar o outro, com o objetivo de tomar o seu lugar e a sua honra. É bem comum pregadores levantarem falsos testemunhos de outros para que só ele tenha acesso aquele local. Fazem de tudo para subir pisando fortemente nos demais. E o ofendido em vez de cumprir a palavra de Romanos 12.14, 17, 18 age da mesma maneira e trás sérios constrangimentos e escândalos para obra de Deus, contudo seu fim já está determinado (Lc 17.1). O que me chama muito a atenção é o fato deles lutarem tanto por uma agenda ao ponto de derrubar o outro que, possivelmente se torna seu adversário, e não lutarem contra o diabo e suas potestades e disputarem entre si para ganhar uma pobre vida para Jesus. Uma certa feita presenciei uma cena desagradável onde um pregador disse para o outro: - Aí, não tem fulano? - Sim - Ele caiu! - Legal, menos um na concorrência! Devemos sair da hipocrisia de deixar que Cristo nos dê cada vez mais o seu coração e nos faça enxergar seus propósitos da a nossa vida. Devemos tirar os nossos olhos da fama e status descermos na humildade e olharmos para os perdidos e levá-los ao arrependimento. Devemos disputar para levamos vidas aos pés de Jesus. Que através deste artigo Deus abençoe ricamente a sua vida e ministério, lhe abrindo os olhos da verdade e lembrando que tudo isso é necessário que aconteça, mas disse que Jesus: “Quando estas coisas começarem a acontecer, cobrai ânimo e levantai as vossas cabeças, porque a vossa libertação está próxima” (Lc 21, 28). Por- http://www.radionovaalianca.net/

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Grávida com morte cerebral dá a luz a gêmeos após sete meses mantida viva

Frankielen Zampoli estava grávida de gêmeos quando teve morte cerebral. Ela foi mantida viva e após sete meses deu a luz a filhos saudáveis. O caso é considerado único no mundo e um milagre de Deus
O caso aconteceu no Hospital Nossa Senhora do Rocio, em Curitiba, no Paraná, quando Frankielen Zampoli, uma jovem de 21 anos, deu entrada no hospital com dois meses de gestação com uma hemorragia no cérebro. Três dias depois, os médicos diagnosticaram sua morte cerebral em decorrência do AVC. Pensando nos bebês que Zampoli carregava, um casal de gêmeos, os médicos decidiram manter a jovem viva com a ajuda de aparelhos. Segundo informações do canal Massa News, os médicos consideram esse um caso único. No mundo há registro de apenas 30 casos semelhantes, onde viveram apenas 12 bebês, mas nenhum igual ao de Curitiba, com tempo de internamento tão longo e o nascimento de gêmeos prematuros, porém, saudáveis. Fonte-noticias gospel mais/Por- http://www.radionovaalianca.net/

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Pr. Silas malafaia comenta: Jornalista da Istoé requenta notícia para me atingir! Canalha!

“Olha bem onde chega o jornalismo inescrupuloso para tentar atingir a reputação das pessoas. Não se escandalize, nem se espante. O jornalista Aguirre Talento, da revista IstoÉ – vagabundo, bandido, inescrupuloso, mau-caráter -, tenta requentar uma notícia para me atingir. Ele coloca o fato de 16 de dezembro […], a condução coercitiva. Para aquilo acontecer, o delegado pede o meu indiciamento”, contextualizou o pastor. Malafaia critica que o jornalista “não explica nada, bota duas linhas” na matéria, o que daria a entender que houve um novo desdobramento da Operação Timóteo. “Eu não tenho bola de cristal para saber que alguém envolvido em corrupção me deu um cheque de oferta. Eu garanto pra você que eu não teria recebido o cheque, nem depositado na minha conta, porque não sou imbecil”, acrescentou. “Esse jornalista canalha, que já foi processado duas vezes e o juiz determinou a prisão dele – e ele pagou com serviço à comunidade – é um vagabundo caluniador que traz a notícia agora como se acontecesse o fato. Uma pessoa que não conhece Direito, pensa que aconteceu agora. É uma tentativa de requentar para me desmoralizar diante da opinião pública. Canalha! Isso é coisa de canalha! Será que esse cara é um esquerdopata?”, desabafou. Adiante, no vídeo, o pastor afirma ter convicção de sua inocência: “O Ministério Público não pediu nada contra mim. O caso subiu para o STJ [Superior Tribunal de Justiça] e não vai dar nada, porque eu não tenho nada a ver com esses canalhas e corruptos que roubaram mais de R$ 70 milhões”, concluiu. Assista: Fonte- noticias gospel mais /Por- http://www.radionovaalianca.net/

Em áudio vazado, Patrícia Lélis diz ter conchavo com ministros do STF que julgarão Marco Feliciano

A jornalista Patrícia Lélis perdeu os advogados de defesa após áudios de conversas suas terem vazado no YouTube. Ela alega ter contato próximo com o ministro Luiz Edson Fachin, que é o relator da investigação aberta contra Marco Feliciano (PSC-SP), e com Cármem Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). No áudio vazado, a jovem conversa com um interlocutor não identificado e afirma que tem conversas frequentes com Fachin e encontros com a ministra Cármem Lúcia. Entre as afirmações da jovem, ela sugere que o STF teria interesse no caso para vender a imagem de tribunal justo e ágil, já que uma condenação de Feliciano traria publicidade para o Supremo. O resultado do vazamento deste áudio é que os advogados do renomado escritório Todde e Associados, que cuidavam de seus interesses no caso, decidiram romper o contrato imediatamente com a jovem, segundo informações do Último Segundo, do portal iG. “Nos áudios, Patrícia se gaba de conhecer ministros do STF como Cármen Lúcia e o próprio relator do seu caso, Edson Fachin – proximidade que teria sido feita, segundo ela, pelos advogados”, informou o Blog Esplanada. +Patrícia Lélis foi diagnosticada como mentirosa compulsiva, diz delegado O advogado João Paulo Todde, principal nome do escritório, negou de forma veemente as afirmações de Patrícia Lélis, e revelou que soube do diálogo com tal interlocutor quando o áudio vazou na internet. Sua decisão foi romper com a cliente de forma imediata, já que o escritório não compactua com essa conduta. Ouça: Assine o Canal Relembre o caso Patrícia Lélis ganhou as manchetes da mídia em todo o Brasil no ano passado ao acusar o pastor Marco Feliciano de tentativa de estupro em seu apartamento funcional, em Brasília, e cárcere privado, em São Paulo. Áudios vazados de encontros de Patrícia Lélis com o então chefe de gabinete de Feliciano, Talma Bauer, emprestaram credibilidade inicial ao relato da jovem. Porém, a investigação aberta pela Polícia Civil para investigar a acusação de cárcere descobriu que as alegações eram falsas. A então estudante de jornalismo foi indiciada por extorsão e denunciação caluniosa e o delegado responsável, Luiz Roberto Hellmeister, afirmou que ela já havia sido diagnosticada como mitomaníaca pela Polícia Civil do Distrito Federal, em um caso que ela alegava ter sido estuprada, em sua própria casa, por um prestador de serviço. “Ela inventou a história de sequestro aqui em São Paulo. Agora, se houve estupro ou não, isso está em Brasília”, disse o delegado na ocasião, afirmando que a investigação das acusações de violência sexual seriam investigadas pelas autoridades competentes, já que Feliciano tem prerrogativa de foro. +“Onipresença” atribuída a Feliciano por Patrícia Lélis rende memes e piadas Uma matéria realizada pelo Conexão Repórter, do SBT, mostrou contradições no relato da jovem sobre o dia em que Feliciano a teria estuprado, e câmeras de segurança do Ministério do Trabalho mostraram que na data e horário em que o crime teria sido cometido, o pastor estava sendo recebido pelo ministro para uma audiência. Com as reviravoltas no caso, Patrícia partiu para o ataque contra os evangélicos nas redes sociais: “Uma coisa é fato: você pode denunciar o seu vizinho, o seu amiguinho ou até mesmo o seu pai e irmão. Mas se você denunciar um pastor, vulgo ‘homem de Deus’ e da direita, que diz odiar criminoso, a crentalhada e a militância entram em total desespero”, acusou. Fonte-noticias gospel mais/Por- http://www.radionovaalianca.net/

Padre alerta sobre novo “Cavalo de Tróia” para legalizar o aborto – PL 7371/2014

Padre Paulo Ricardo alerta sobre novo "Cavalo de "Tróia" que visa promover o aborto no Brasil de forma indireta, sob alegação de "ato sexual não consentido". O religioso é conhecido pelo ativismo conservador e pró-vida
O Padre Paulo Ricardo, conhecido por ser um ativo defensor de temas pró vida e pró família da Igreja Católica, publicou um vídeo na última quarta feira (22), alertando sobre o Projeto de Lei 7371/2014, elaborado pela Comissão Mista de Inquérito da Violência Contra a Mulher – CPMI, que está em tramitação no Congresso. Segundo o religioso, o texto é um novo “Cavalo de Tróia”, pois visa implicitamente legalizar o abordo no Brasil. Trata-se de um projeto que requer interpretação e conexão com outras medidas, pois o texto não especifica o aborto. Não diz, portanto, que é para legalizar o aborto, mas sim que “Cria o Fundo Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres”, tendo entre outros objetivos, os seguintes exemplos: “I – implantação, reforma, manutenção, ampliação e aprimoramento dos serviços e equipamentos previstos na Política Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres; II – formação, aperfeiçoamento e especialização dos serviços de garantia de direitos e assistência às mulheres em situação de violência, bem como prevenção e combate à violência; III – aquisição de material permanente, equipamentos e veículos especializados imprescindíveis ao funcionamento dos serviços referidos neste artigo.”, entre outros. Para o Padre Paulo Ricardo, no entanto, por ser um complemento da lei 12.8457/2013, aprovada na gestão Dilma em 1 de agosto de 2013, o projeto atual visa favorecer a prática de abortos sob a justificativa de que ele é em decorrência de relações sexuais não consentidas. Isso, porque, a lei 12.8457/2013 considera violência sexual como “qualquer forma de atividade sexual não consentida”.
Padre Paulo Ricardo, considerado um ativista conservador pró vida e pró família, contrário ao aborto O receio, portanto, é de que ativistas feministas utilizem os recursos não para aplicar no combate a violência feminina, apenas, mas para promover o aborto sob a justificativa de relação sexual não consentida. Na prática, por qualquer circunstância uma mulher poderia recorrer a literalidade da lei para afirmar que sua gestação é fruto de um “estupro”, por exemplo, mesmo sem a necessidade de apresentar denúncia e/ou provas que confirmem sua alegação. “Isto possibilitou uma enorme ampliação do acesso ao aborto, tornando-o literalmente livre, na medida em que qualquer pessoa, mesmo dentro de um matrimônio, mas, que esteja desejando o aborto, possa se dirigir a qualquer unidade de saúde equipada para este serviço, afirmando que teve uma relação sexual não consentida”, disse o Padre no vídeo. Parte dessa preocupação reside na concepção de que para legalizar o aborto não é necessário aprovar uma lei específica, mas sim paralela, que dê suporte à prática de forma indireta em consequência de outra lei, de forma que a plena legalização seja alcançada gradualmente. Isso é o que orienta o manual da organização abortista internacional International Women Health Coalition (IWHC), como segue no trecho abaixo: “Assegurar a prestação dos serviços permitidos de aborto até a máxima possível que é permitida pela lei é um método eficiente para preparar o caminho a um acesso cada vez mais amplo. (…) É possível também ampliar a definição de estupro para considerar a violação conjugal como uma razão justificável para a interrupção da gravidez
.
” Adrienne Germain, fundadora da organização de “saúde” feminina – International Women Health Coalition – , que orienta a legalização do aborto como uma medida gradativa, através de leis secundárias A subjetividade do que pode significar “violação conjugal” é delicada e difícil ser controlada em termos de políticas públicas. Se não submetida ao rigor de interpretação da lei, qualquer alegação de “violação”, mesmo que incerta ou até mesmo fraudulenta, poderá ser encarada como “estupro”, como orienta o manual. Pensando em eliminar a possibilidade de abstração do projeto e tornar ele específico para o combate a violência contra a mulher, o deputado Diego Garcia (PHS-PR) propôs uma emenda ao texto original, especificando que “Nenhum dos recursos especificados neste artigo poderá ser aplicado em equipamentos, serviços ou atividades relacionados, direta ou indiretamente, ao aborto provocado, incluindo os casos especificados no artigo 128 do Decreto Lei 2848/1940”. Com essa emenda, se aprovado no Plenário da Câmara, o PL 7371/2014 não poderá ser utilizado como recurso para promoção do aborto, enquanto as mulheres poderão contar com mais um merecido dispositivo legal de combate a violência de gênero.Fonte-noticias gospel mais/Por http://www.radionovaalianca.net/

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Câmara aprova criação de Documento de Identificação Nacional com chip para todos os brasileiros

O projeto de criação de um documento único para os brasileiros foi aprovado pela Câmara dos Deputados, e agora o Senado deverá apreciar e votar a proposta. Caso seja aprovado também pelos senadores, o presidente Michel Temer (PMDB) decidirá se sanciona ou veta. A tecnologia que será usada para reunir, em um único documento, todas as informações dos cidadãos será o chip. Ele vai juntar os números de RG, CPF e Título de Eleitor, de acordo com informações da Agência Câmara. Passaporte e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) continuam separados. O texto aprovado foi um substitutivo apresentado pelo deputado Julio Lopes (PP-RJ). Esse projeto de criação do Documento de Identificação Nacional (DIN) prevê a dispensa da apresentação dos demais documentos, que com o tempo, cairiam em desuso. Até o Título de Eleitor se tornaria desnecessário, já que a emissão do DIN será feita pela Justiça Eleitoral. A impressão do novo documento será feita pela Casa da Moeda e a reunião dos dados de cada cidadão teria como base o número do CPF. Para médicos e advogados, por exemplo, precisariam renovar suas carteiras de identificação para que atendessem requisitos exigidos pelo DIN, como biometria e fotografia padronizada. O primeiro passo para a implantanção do DIN já foi dado pela Justiça Eleitoral, que vem refazendo os cadastros dos eleitores para inclusão da biometria, que em breve será necessária para garantir o direito ao voto. A partir desse banco de dados, informações seriam comparadas com o Sistema Nacional de Informações de Registro Civil (SIRC), da Central Nacional de Informações do Registro Civil (CRC – Nacional), da Justiça Eleitoral, dos institutos de identificação dos estados, do Instituto Nacional de Identificação, entre outros órgãos, para garantir que ninguém tenha um documento emitido de forma equivocada. Depois da reunião e comparação de todos os dados, a nova base de informações será chamada Identificação Civil Nacional (ICN) e administrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que terá obrigação de garantir que seus sistemas tenham integração com o governo, para que a União, os estados, municípios e o poder legislativo tenham acesso às informações dos cidadãos, com exceção dos dados eleitorais. O projeto aprovado ontem prevê, ainda, a pena de cadeia de dois a quatro anos para quem comercializar os dados do ICN, como forma de prevenir que o uso dessas informações seja feito de forma inadequada. ONU As discussões para implementação de um documento único no Brasil com o uso da tecnologia de chip começou durante o governo Lula (PT), quando o país assinou um tratado de Objetivos Globais, promovendo dezessete metas. Desde 2015 esse tratado vem sendo colocado em prática, e a proposta número 16, intitulada “Paz”, obriga cada nação participante do tratado emitir um documento de identificação biométrica para cada pessoa. O prazo é 2030 e a meta da ONU é que cada pessoa no planeta seja “rastreável” até lá. Adiantado, o projeto de rastreio de todos os seres humanos já conta, inclusive, com uma base central de dados em Genebra, na Suíca, chamada Plataforma Única de Serviços de Identidade (UISP, na sigla em inglês), que servirá para a ONU armazenar as informações que forem coletadas pelos países. CHIP da besta Em novembro de 2016, devido aos fortes boatos de que o governo Temer faria a implantação do chamado “chip da besta” em todos os brasileiros, a Frente Parlamentar Evangélica publicou um vídeo com desmentidos de que estaria acontecendo, por baixo dos panos, um acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU). No vídeo, o deputado João Campos (PRB-GO) falava em nome dos colegas e nega que qualquer movimento político desse tipo esteja acontecendo. “Há um punhado de mentiras na internet, e que a gente precisa ter cuidado com isso. Por exemplo, há um texto circulando na rede mundial de computadores dizendo que o presidente MIchel Temer assinou um tratado com a ONU e que em função disso ia ser implantando um chip em todos os brasileiros, e que isso é o chip da besta, daí por diante. Isso é mentira. Não existe”, frisou. “Existe um projeto de lei do deputado pastor José Olímpio que proíbe a implantação do chip, exatamente o contrário”, revelou, à época. “E existe um projeto de lei para implantar no Brasil o Registro Nacional Civil Único, que é a identidade civil única, [para] você não ter dez documentos, basta um. E esse projeto, é apenas a biometria, um banco de dados da Justiça Eleitoral. É mentira o que está na internet”, afirmou Campos, referindo-se ao projeto do Documento de Identificação Nacional (DIN). Fonte-noticias gospel mais / por- http://www.radionovaalianca.net/

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Escola sem Partido: na Câmara, professora relata perseguição religiosa em universidade por ser cristã

O projeto Escola sem Partido vem gerando um intenso debate na sociedade brasileira por querer banir das salas de aula a doutrinação ideológica/partidária imposta por muitos professores militantes políticos. O relato de uma professora cristã convidada para a Comissão que analisa a proposta é mais uma prova disso. Ana Caroline Campagnolo é professora de história e relatou que sofre perseguição no trabalho e também na universidade onde desenvolveu sua tese de mestrado por se opor ao movimento feminista contemporâneo. “Estou aqui para mostrar existe sim doutrinação [em escolas e universidades]. Na verdade, negar que existe doutrinação é perder o senso da História. Desde a Era Vargas a Educação é doutrinadora e ela só foi mudando o seu plano de doutrinação”, enfatizou. A professora revelou que a pressão que sofreu durou dois anos enquanto era orientada por uma professora ativista em uma universidade pública. “Meu caso […] se tornou uma ação por danos morais no Tribunal de Justiça de Santa Catarina. no juizado especial. É o caso de doutrinação e perseguição religiosa de uma professora que começou em 2013 e se estendeu até 2015”, explicou. “Assim que eu ingressei e a professora teve acesso ao meu projeto, ela foi super educada comigo e inclusive me mandou um e-mail, dizendo que estava feliz pela orientação do meu trabalho, que eu era nitidamente crítica e interessada”, contextualizou, afirmando que o entusiasmo da orientadora durou pouco. Colegas mestrandos passaram a criticar a fé de Ana Caroline Campagnolo e sua visão sobre temas como o feminismo e outras questões ligadas ao movimento de esquerda, e a professora orientadora passou a persegui-la, de forma contundente. “Na semana seguinte, no início das aulas, alguns dos meus colegas me denunciaram para a professora, porque eu tinha algumas fotos na internet, com a minha família e alguns versículos da Bíblia. A minha professora resolveu me mandar alguns e-mails, me questionando como eu ousava publicar nas redes sociais pensamentos assim tão ‘perigosos'”, relatou. “Estou recebendo estes links do seu Facebook pessoal, onde você se mostra anti-feminista e eu como professora, estou sendo cobrada porque te oriento. Você tem todo o direito de ser antifeminista ou conservadora, mas não combina com esta pesquisa, nem com as práticas que temos acerca das conquistas”, dizia trecho do e-mail enviado pela orientadora à mestranda. Campagnolo questionou os parlamentares – após compartilhar seu caso – se uma professora teria direito de, sozinha, definir o posicionamento político de uma universidade pública e criar dificuldades para uma mestranda. “Vamos conversar sobre isso, mas peço a gentileza de você analistar melhor as coisas que compartilha”, acrescentou a professora no e-mail, que foi lido na íntegra por Ana Caroline Campagnolo. Pressão Durante o depoimento na audiência pública da Câmara dos Deputados, a professora cristã Ana Caroline Campagnolo disse que, inicialmente, recebeu um pedido de desculpas da orientadora por causa da forma “incisiva” que havia se oposto à sua fé e ideologia. No entanto, posteriormente, a ativista voltou a atacá-la. “Todas nós, mulheres, que estamos aqui estudando, passamos em um programa de mestrado porque nós pudemos… e nós podemos isso porque algumas pessoas no passado fizeram o caminho e não se nasce mulher, torna-se mulher. O mais importante movimento do século XX é o feminismo e a mais importante revolução provocada por essa onda é a revolução sexual”, afirmou a orientadora em sala de aula. A declaração foi gravada por Ana Caroline Campagnolo e apresentada na audiência pública. “Se nós acreditamos nisso, se nós estamos aqui nesse curso, nós passamos nesse curso, nós estamos aqui, nos matriculamos dentro de uma perspectiva de pensamento de uma linha de pesquisa”, acrescentou a professora, sugerindo que a mestranda deveria mudar sua abordagem e pensamentos. Comentando a postura da ativista que se vale de sua função na universidade para doutrinar mestrandos, a professora cristã foi enfática: “Eu não me matriculei em uma perspectiva de pensamento. Eu me matriculei no ensino público. Não importa a minha religião, a minha concepção. Se eu for feminista ou anti-feminista, isso independe da minha participação nessa disciplina”, frisou. Assista: Fonte-noticias gospel mais / Por- http://www.radionovaalianca.net/

Imprensa “crucifica” primeira-dama dos EUA por orar o Pai Nosso durante evento; Assista


O mal-humor da imprensa norte-americana com o presidente Donald Trump começa a tomar ares de má vontade com as críticas feitas à primeira-dama, Melania Trump, por ter aberto um evento com a oração do Pai Nosso, ensinada por Jesus. No último sábado, 18 de fevereiro, Donald Trump e Melania foram à Flórida para uma série de eventos, e na cidade de Melbourne, a primeira-dama fez a oração, lendo as palavras em um lembrete que carregava consigo. Melania tem 46 anos, é nascida na Eslovênia, foi modelo e desde 2005 é casada com Trump. Nos últimos anos tem se dedicado apenas à família e ao filho que têm com o bilionário, Barron. Seu forte sotaque não passa despercebido, e também foi alvo de críticas da imprensa dos Estados Unidos. As principais críticas feitas na imprensa à primeira-dama foram o fato de ela não ter recitado a oração “de cor”, e ao fato de que, nos eventos, ela e o marido agem como se ainda estivessem em campanha. Na internet, ativistas de esquerda se valeram das reportagens críticas à primeira-dama para ofenderem-na de prostituta, refém e plagiadora. Entre os mais exaltados, houve quem dissesse que a oração de Melania em um evento oficial era uma ofensa ao Estado laico, conceito também presente na Constituição norte-americana. No entanto, a população que comparece aos eventos em que o presidente Trump comparece é sempre receptiva às ideias propostas pelo líder, e no caso do evento do último sábado, os cidadãos – presentes em grande número – receberam o casal de forma efusiva, respeitaram o convite da primeira-dama para a oração e ao final, demonstraram entusiasmo ao final, como mostra a transmissão do evento feita pela Fox:   Fonte- noticias gospel mais / Por- http://www.radionovaalianca.net/

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Silas Malafaia manda recado para Cantora gospel que largou marido para casar com amiga íntima”Os Homossexuais Vão Ser Salvos?”

Pastor silas malafaia mandou recado para a "Pastora" que trocou marido por uma mulher.
Enquanto Lanna Holder, agora assumida a sua homossexualidade, vem com sua Igreja que não considera a homossexualidade como pecado, o pastor Silas Malafaia é contundente em afirmar que os homossexuais não herdarão o Reino dos Céus. Silas Malafaia, do Ministério Associação Vitória em Cristo enfatiza a homossexualidade como pecado e alega que o homossexual não é membro da Igreja se permanecer no pecado. “Como qualquer organização, a Igreja tem regras. O homossexual é bem recebido, mas ele não será membro, porque está no pecado”. Pastor Silas Malafaia aponta para o versículo 11 de 1 Coríntios que diz, “alguns de vós têm sido (referência aos impuros, idólatras, sodomitas); mas haveis sido lavados, santificados, justificados em nome do Senhor Jesus pelo Espírito do nosso Deus”. Desta maneira, não é possível que alguém venha para a Igreja e permaneça homossexual.
Lanna Holder, voltando depois de anos após sua polêmica recaída no lesbianismo, abriu uma Igreja com sua companheira, Comunidade Cidade de Refúgio, que ela chama de inclusiva. Sem lutar mais contra seus desejos homossexuais, hoje ela afirma que a homossexualidade não é pecado, dizendo que a a Bíblia não é clara sobre isso. Ela e sua parceira deixaram seus respectivos esposos no passado. Lanna Holder está “teologicamente errada e confusa”, segundo o pastor Malafaia. “Jesus ama todos, mas não consente que se continue no pecado. à mulher adúltera ele disse ‘Vem, mas, agora, não peque mais’”. Mesmo sem apontar versículos da Bíblia, Malafaia afirmou: “Homossexualidade na Bíblia é pecado, pode tentar, forçar, mas é pecado”. Além disso, como psicólogo ele refuta a idéia de que uma pessoa nasça homossexual. “Não existe ordem cromossômica homossexual. O cromossomo de um homem hetero é igual ao de um homem homossexual, assim como o cromossomo da mulher hetero é como o da mulher homossexual. Homossexualidade é preferência, aprendida ou imposta, é comportamental”, afirmou. A Igrejas, que muitas vezes não abordam o assunto nas pregações, devem ter uma atenção especial com os homossexuais, de acordo com Pastor Silas. Os homossexuais pelo geral, se sentem recriminados e julgados e por isso acabam por criar uma barreira que os separa dos Cristãos, levando-os a buscar formas alternativas como tais Igrejas nas quais a homossexualidade é aceita sem julgamento. “Tem que ajudar, amar e integrá-lo. Muita gente não entende isso. No entanto, se quer ser membro, tem de se submeter às regras. Há salvação para o homossexual, bandido e até para os que se acham politicamente correto. Mas se não aceitar a Cristo, não será transformado, não será perdoado e vai para o inferno. Isso vale para mim e para qualquer um”, foram as palavras de Pastor Silas. Fonte-gospel geral / Por- http://www.radionovaalianca.net/

“Casamento é coisa de hétero”, diz Silas Malafaia ao comentar decisão de tribunal europeu

O pastor Silas Malafaia, mais uma vez, chamou a atenção para a desonestidade intelectual presente em grande parte da mídia e repercutiu uma decisão do Tribunal de Direitos Humanos da União Europeia que não reconhece o casamento gay como um direito da espécie humana. “Quando eu digo que grande parte da mídia protege tudo que está relacionado com a causa gay, eu provo. São protegidos. Boa notícia, primeira página. Contra eles, é escondido. Vou mostrar a vergonha. Diferente dos evangélicos: se tem um grupo social que grande parte da mídia tem preconceito é os evangélicos”, introduziu o pastor. Malafaia apresentou uma decisão tomada anos atrás e destacou que nenhum veículo de imprensa de grande porte repercutiu isso: “Eu vou mostrar para vocês a decisão do mais importante tribunal de Direitos Humanos do mundo, Estrasburgo, na França, que representa a união europeia. Os 47 juízes, por unanimidade, decidiram que o casamento gay não é direito humano”. A decisão do Tribunal de Direitos Humanos frisa que “não existe o direito ao casamento homossexual”, e que a decisão foi tomada a partir de “considerações filosóficas e antropológicas, baseados na ordem natural, senso comum, relatórios científicos e, claro, no direito positivo”, diz o pastor. Dentro do conceito de Direito Positivo, o artigo 12º da Convenção Europeia dos Direitos Humanos serviu para o embasamento da decisão, segundo o texto lido pelo pastor. “Nesta histórica, mas nada divulgada, resolução, o Tribunal decidiu que a noção de família não só contempla ‘o conceito tradicional de casamento, ou seja, a união de um homem e uma mulher’, mas também que não devem ser impostas aos governos a ‘obrigação de abrir o casamento a pessoas do mesmo sexo'”, acrescentou. Por fim, Malafaia destaca que sua ênfase nada tem a ver com a religião: “Escuta, ninguém está aqui para proibir ninguém de ser homossexual. Todo mundo sabe disso. Isso é uma questão pessoal. Agora, casamento é o que eu sempre defendi. Casamento é coisa de hétero. Dá um outro nome para esse negócio. Casamento, não”. Assista: Fonte- noticias gospel mais / Por- http://www.radionovaalianca.net/

Deputado evangélico quer cancelar festa de carnaval: “Falta recurso para a saúde, mas sobra pra farra”

O carnaval é uma festa popular consolidada na cultura do brasileiro, porém, os custos da folia, geralmente, são pagos pelos cofres públicos, abastecidos com os impostos de todos os cidadãos, incluindo a maioria dos evangélicos, que não participam dos festejos de Momo. Nesse cenário, o deputado federal Ezequiel Teixeira (PTN-RJ), integrante da bancada evangélica e líder da igreja Projeto Nova Vida, de Irajá, está propondo que o Ministério Público proíba a realização do carnaval em lugares onde não há estrutura para isso. Teixeira fez uma crítica severa em relação ao uso de verbas públicas nessa festa: “Falta recurso para a saúde e para o pagamento de salários dos servidores, mas sobra para a farra do canaval”, criticou. Falando especificamente sobre a festa que acontece na ilha de Paquetá (RJ), o deputado frisou que a festa dos blocos leva um público que é três vezes maior que a população local, e que isso causa transtornos aos moradores, prejuízo ao meio ambiente e possibilidade de incidentes maiores. “Verdadeiramente lamento os danos ambientais e os transtornos suportados pelos moradores da Ilha de Paquetá. Precisamos identificar e responsabilizar aqueles que permitiram a realização do bloco de carnaval que levou o caos para a tranquila ilha”, afirmou, de acordo com informações do jornal Extra. Em Paquetá, o carnaval segue o modelo de Salvador, com blocos de rua. Nos últimos anos, a festa cresceu. Em 2016, o bloco Pérola da Guanabara recebeu oito mil pessoas, e no último final de semana, a concessionária CCR Barcas, responsável pelo transporte para a ilha, contabilizou 12 mil foliões. O próprio jornal carioca noticiou que a CCR Barcas aumentou a oferta de embarcações, mas a medida não foi suficiente para evitar confusão e alguns foliões pularam as catracas. Em certo momento, a empresa chegou a liberar a entrada gratuita para minimizar as filas e arrefecer os ânimos dos foliões mais exaltados.
A iniciativa do deputado evangélico não agradou os foliões, que a despeito das questões de segurança e meio ambiente, querem manter o carnaval na pequena ilha: “Um bloco em Paquetá é uma experiência diferente, um lugar à parte, que pouca gente frequenta. Atravessar a Baía de Guanabara na barca, curtindo com os ritmistas, ouvindo uma música legal é uma energia muito boa”, comentou Débora Latige, uma foliã. O responsável pelo bloco Sereias da Guanabara, que sai no centro do Rio de Janeiro em direção à baía, criticou a iniciativa de Ezequiel Teixeira: “Há uma onda de conservadorismo, e o carnaval tem que resistir. Depois vão tentar proibir em outros lugares”, argumentou.Fonte- noticias gospel mais / Por- http://www.radionovaalianca.net/

Umuarama: Corpo de pastor desaparecido é encontrado dentro do Bosque do Índio

Policial Região Umuarama: Corpo de pastor desaparecido é encontrado dentro do Bosque do Índio corpo-pastor1 Umuarama – O corpo do pastor da Igreja Luterana, Augusto Riss, 60 anos, foi localizado na tarde deste sábado (18), no bosque do Índio, em Umuarama. Ele estava desaparecido desde quinta-feira (16), quando deixou a casa da irmã que visitava para um passeio pela cidade. Líder de uma das igrejas luteranas em São Paulo, o religioso já residiu em Umuarama, onde deixa grandes amigos. Depois do encerramento das buscas, que foram realizadas no período da manhã deste sábado no bosque do Índio, pelo Choque da Polícia Militar de Maringá com a ajuda de cães farejadores, um grupo de voluntários iniciou novas buscas que culminaram no encontro do corpo coberto por folhas. “Formamos vários grupos com homens e mulheres e fomos para a frente do bosque e aí todo mundo com pau na mão para poder abrir a mata, iniciamos as buscas e um dos grupos encontrou o corpo do pastor. A irmã teve que reconhecer o corpo por fotos, ele está muito machucado”, disse uma amiga da família, que também participou da atividade. As buscas foram focadas na área de mata, após o veículo do pastor ter sido encontrado estacionado pela Rotam da Polícia Militar próximo à entrada principal da reserva, na noite de sexta-feira (17). Conforme informações preliminares da Criminalística da Polícia Civil, o corpo do pastor apresentava muitos ferimentos, provavelmente provocados por pauladas, que também devem ser a causa da morte. De acordo com o IML, o corpo deverá ser liberado para a família às 10h deste domingo (19). A Polícia Civil já investiga o crime e não existem causas conhecidas sobre a sua motivação. Fonte: www.portalumuarama.com.br / Por- http://www.radionovaalianca.net/

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Taxa de divórcios entre evangélicos se igualou à do restante da sociedade, alerta pesquisa

O divórcio é uma solução drástica para um casamento problemático ou que tenha passado por um forte trauma, como uma traição, por exemplo. No meio evangélico, ao longo de décadas, essa escolha sempre foi desencorajada pelos líderes, mas hoje, a proporção de casais cristãos que se separam é a mesma constatada em outros setores da sociedade. A informação foi divulgada pelo Barna Group, instituto de pesquisa que se dedica a estudar o ambiente cristão e seu impacto na sociedade, assim como a influência da cultura secular entre os evangélicos. O estudo constatou que a maioria dos evangélicos adultos são casados (67%). Numa comparação direta com outras tradições do cristianismo, a taxa de fiéis evangélicos que adotam o matrimônio é superior: a média registrada foi de 59%. Essa média também é maior que os 52% registrados na sociedade como um todo. O que chama a atenção, no entanto, é que o percentual de divorciados, 25%, é o mesmo entre evangélicos, católicos e pessoas de outras religiões ou sem afiliação religiosa. A pesquisa colheu a opinião dos cristãos em geral sobre “viver junto”, e descobriu que aproximadamente 41% dos entrevistados entendem ser “uma boa ideia morar com o parceiro antes do casamento”. Entre as pessoas sem religião, a coabitação é aprovada por 88% dos entrevistados. Porém, se o mesmo dado for observado levando em consideração apenas os evangélicos, a aprovação à vida a dois sem o casamento cai para 6%. O principal argumento dos que discordam dessa opção fica na esfera dos “motivos religiosos”: 34% dos entrevistados foram contra essa conduta de vida. Os pesquisadores foram além e questionaram aos entrevistados se, no futuro, em circunstâncias diferentes das atuais, experimentariam “viver junto” com o parceiro, e a resposta foi esmagadoramente contrária: 75% disseram que jamais aceitariam essa situação. A editora-chefe do Barna Group, Roxanne Stone, comentou o resultado da pesquisa e afirmou que a sociedade incentiva as pessoas uma espécie de teste: “Embora já tenha sido visto como o desfecho dos relacionamentos românticos, o casamento parece estar em debate. Os ‘ensaios’ e ‘erros’ agora podem ser testados antes do casamento”, disse, comentando o senso comum entre os não-cristãos. Como forma de aplicar na prática o conhecimento adquirido com a pesquisa, Roxanne sugere que pastores e demais líderes cristãos abordem essas mudanças em sua rotina com a congregação: “Você fala sobre os benefícios e riscos do namoro virtual? Você está tendo conversas francas sobre sexo? Você consegue oferecer uma razão plausível para as pessoas não morarem juntas antes do casamento?”, questionou. “As igrejas, muitas vezes, têm medo de abordar estas questões fora do grupo de jovens — mas, cada vez mais, os jovens adultos precisam deste tipo de orientação. Eles são céticos em enxergar a Igreja como algo relevante para suas vidas”, disse Stone, mostrando que a comunidade de fé precisa oferecer ideias práticas para as pessoas enfrentarem seus desafios.Fonte-noticias gospel mais / Por- http://www.radionovaalianca.net/

Fátima Bernardes defende Ideologia de Gênero para crianças e causa polêmica

Apresentadora falou sobre casos de crianças transgêneras, incentivando uma "campanha de aceitação e respeito" para um comportamento baseado na ideologia de gênero
 Na última sexta feira (17) a apresentadora Fátima Bernardes, através do seu programa na Rede Globo, defendeu a ideologia de gênero para crianças, ao falar sobre casos de crianças transgêneras. Tratando de forma parcial um assunto que não é consenso na comunidade científica entre Psiquiatras e Psicólogos, sendo motivo de intenso debate acadêmico, a Rede Globo abordou de forma rasa um tema que é motivo de sofrimento para diversas pessoas. Criança transgênero e a ideologia de gênero, um breve contexto Basicamente, criança transgênero possui uma percepção também influenciada pela ideologia de gênero aplicada a infância, com crianças a partir dos 02 anos de idade ou menos. Essa ideologia, por sua vez, nascida a partir de uma visão politizada das relações afetivas/sociais entre o homem e a mulher, por atribuir ao “gênero” a função de poder econômico e de classe, afirma que a identidade de gênero, ou seja; a maneira como alguém se percebe/sente sexualmente, não tem, necessariamente, relação com o sexo de nascimento. A ideologia de gênero defendida por Fátima Bernardes, portanto, despreza a realidade do sexo biológico e sua função no desenvolvimento do corpo e da psiquê humana, para afirmar que a identidade de gênero construída socialmente é mais importante do que qualquer outra determinação biológica do sexo, como se o simples fato de uma pessoa nascer com determinado sexo já não fosse um indicativo natural do gênero a ser desenvolvido. Desse modo, fica evidente que “identidade de gênero“, então, não está necessariamente vinculada a duas condições de sexo, “macho” ou “fêmea”. É por essa razão que existem os chamados “gêneros neutros”. Também já existe em algumas partes do mundo movimentos que defendem a identidade de gênero entre espécies. Isto é; pessoas que se “percebem” como animais, como tigres, cavalos, gatos, etc. Isso, porque, por não estar vinculada obrigatoriamente a determinação biológica do corpo, a ideologia de gênero enfatiza a maneira como o indivíduo “se percebe”, desconsiderando, portanto, que sua percepção e sentimentos podem ser resultados de algum transtorno associado. Ciência e ideologia de gênero Querendo fazer parecer um consenso a existência de crianças transgêneras, Fátima Bernardes sugeriu o que seria uma “Campanha de aceitação e respeito”, com base na afirmação do psiquiatra Alexandre Saadeh, de que “não tem nada de errado” com uma criança que não possui maturidade cognitiva suficiente acreditar não pertencer ao corpo em que nasceu, precisando ou não de uma mudança de sexo, a exemplo do que já acontece fora do Brasil. A sugestão dada por Fátima Bernardes sobre crianças transgêneras, todavia, é polêmica. Primeiramente porque a ideologia de gênero é um conceito desenvolvido pelo discurso. Isto é; não se trata de ciência objetiva, onde dados baseados em fatos permitem a criação de um consenso em torno do tema. Daí a razão de ser chamada “ideologia”. Por se tratar, justamente, de uma ideológica de caráter filosófico, antropológico, social, político, ético, dos quais a Psicologia, Psicanálise e Psiquiatria também fazem uso para compreensão do ser humano, é motivo de amplo debate e opiniões completamente divergentes, apesar de não ser explícito nos veículos de comunicação. A Psicóloga clínica Ângela Louzada Santos, por exemplo, mestre em Psicologia e educação, em um artigo chamado “Homossexualismo e Psicanálise” publicado aqui, afirma que para Melanie Klein “a homossexualidade se desenvolve como uma defesa contra a angústia paranoide”, destacando essa identidade de gênero como uma “função defensiva”. Ainda segundo Louzada, citando a obra “Psicanálise da criança” escrita por Klein, ela diz que para a autora as “perturbações do desenvolvimento sexual se seguem a uma fantasia infantil”, que tem origem na relação com os pais, de forma que se não houver uma diferenciação entre tais figuras (função paterna e materna), podem ocorrer “…perturbações na criança: primeiro nas relações primitivas que esta estabelece com o seio da mãe, e posteriormente com o seu objeto de desejo”. Orientação sexual egodistônica e a ideologia de gênero Segundo a Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde, a CID 10, referências F66 e F66.1, pode ser considerado um transtorno de maturação sexual quando um indivíduo está “…incerto quanto a sua identidade sexual ou sua orientação sexual, e seu sofrimento comporta ansiedade ou depressão”, ou quando há certeza de tal orientação, mas “…o sujeito desejaria que isto ocorresse de outra forma devido a transtornos psicológicos ou de comportamento associados”, podendo buscar tratamento para alteração. Tais definições não são suficientes por si mesmas para definir o que seria ou não um transtorno. Todavia, sua definição mostra que existe a possibilidade do indivíduo sofrer em decorrência de incertezas quanto a identidade sexual ou transtornos associados. Agora, note que a atribuição de “incerteza” e “desejo” está vinculada a indivíduos com algum grau de maturação cognitiva, como adolescentes e adultos, que podem manifestar de forma apropriada esse sofrimento. O que diremos, então, de crianças a partir de 02 anos, sem qualquer discernimento maduro o bastante para expressar com autenticidade sua sexualidade, especialmente sobre mudança de sexo? Ao que parece, portanto, salvo a determinação biológica do sexo indicando espontaneamente o seu desenvolvimento, a identidade de gênero de uma criança não é fruto do seu próprio desejo, senão dos múltiplos fatores associados à sua formação, especialmente dos referenciais paterno e materno. Qualquer condição além disso deve ser compreendida com seriedade, máximo de cautela, respeito e conhecimento científico invés de simples opiniões. Fonte- noticias gospel mais / Por- http://www.radionovaalianca.net/

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

“Não posso dizer que é pecado”, diz pastor Claudio Duarte em vídeo sobre bebidas alcoólicas

A cerveja e as demais bebidas alcoólicas são repudiadas pela doutrina da maioria das igrejas evangélicas. Entre as denominações pentecostais, é quase unânime a pregação de que beber é pecado. Dessa visão simplista, surgiu outra polêmica: beber cerveja sem álcool também seria um ato de rebeldia contra Deus? O pastor Claudio Duarte publicou em seu canal um vídeo abordando o tema de um ponto de vista prático, levando em consideração as diferentes abordagens doutrinárias adotadas nas igrejas evangélicas brasileiras. “Uma coisa muito polêmica, cria muitas divergências de opinião”, constatou. Segundo Duarte, os motivos que levam as pessoas a beber são diversos: “Muitos me dizem: ‘Pastor, eu bebo sim e saio do trabalho direto pro boteco porque a cervejinha faz o volume da voz da minha esposa diminuir'”, disse. Mantendo seu estilo descontraído, acrescentou: “Aliás, conheço muita gente que dormiu bêbado, feliz, ao lado de uma mulher bonita, e acordou triste, infeliz, do lado de uma baranga”. Explorando um pouco mais as motivações que levam as pessoas à beber, o pastor elencou outras situações: “Tem gente que bebe pra esquecer, tem gente que diz que bebe pra lembrar, porque a mente fica mais aguçada. Tem gente que bebe porque, depois que bebeu, o seu critério de beleza já diminui”. “Mas aí, me diga: qual seria o benefício de tomar uma cerveja que não tem álcool? A mulher feia continua feia; você não esquece de nada, porque não tem álcool, não faz efeito. A única coisa que vai acontecer é o mau-cheiro, se aquilo te entornar”, disse, rindo. O que diz a Bíblia? “A Bíblia nos aconselha a nos afastarmos da aparência do mal. Muitas vezes o ambiente que envolve a bebida é propício [ao erro], contextualizou. Narrando uma experiência pessoal, Claudio Duarte revelou que já passou por maus-bocados: “Um tempo atrás eu fui com minha esposa num restaurante com música ao vivo. Um ambiente de paquera, aquelas coisas, tinha outras pessoas bebendo, e tudo… Num determinado momento me deu vontade de ir ao banheiro. Quando eu voltei, tinha um marmanjo na minha mesa, paquerando minha esposa”, relembrou. “Pensa: um cara mais forte do que eu, bêbado… Tive que chegar de mansinho, com muita delicadeza, pegar minha esposa, pagar a conta e ir embora”, acrescentou. O pastor demonstrou preocupação com um possível desfecho no meio evangélico no que se refere às bebidas: a possibilidade de as pessoas distorcerem o que a Bíblia diz sobre o assunto de uma forma oposta à que acontece hoje. “Do jeito que as coisas andam, com o poste fazendo xixi no cachorro, daqui uns dias nós certamente vamos chegar na igreja e vamos ver dois irmãos aproximarem-se da cantina e dizer ‘irmã, duas cervejinhas e uma porção de torresmo porque queremos nos divertir'”, afirmou. Claudio Duarte diz que, embora tenha sua visão pessoal sobre o assunto, não tem respaldo bíblico para proibir alguém de beber: “Eu, num posicionamento particular, sou totalmente contra [a ingestão de bebidas alcoólicas]. Mas eu não posso dizer que é pecado. Eu não posso, simplesmente, subir ao púlpito da igreja e falar para vocês ‘não bebam, porque beber é pecado’. Até porque a Bíblia não condena a bebida. A Bíblia condena a embriaguez”, afirmou. “Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus” – I Coríntios 10:31 “Portanto, não sejam insensatos, mas procurem compreender qual é a vontade do Senhor. Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito” – Efésios 5:17,18 Fonte- noticias gospel mais . / Fonte- noticias gospel mais/ Por- http://www.radionovaalianca.net/</div>

Cidade cancela “carnaval gospel” após protestos de evangélicos

Após polêmica decisão de criar um "carnaval gospel" na cidade, Prefeitura decide cancelar o evento devido a protestos da bancada evangélica da Assembleia Legislativa do Estado, mas confirma a criação de outros eventos em março
Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO, a cidade de Olinda possui um dos carnavais mais populares do mundo, mas dessa vez o que mais chamou atenção da população esse ano foi o anúncio de que haveria um “polo gospel” no carnaval da cidade. A medida gerou polêmica e após protestos de evangélicos a prefeitura decidiu cancelar a iniciativa. Recentemente noticiamos que o carnaval terá “folia gospel” em espaço separado dos blocos tradicionais e LGBT, mas a criação de um ambiente dedicado não foi suficiente para que a maioria da comunidade evangélica olindense aceitasse a proposta. Um dia após o anúncio do “carnaval gospel” pela Prefeitura da Cidade, deputados da bancada evangélica do Estado se manifestaram em nota contra a medida, pedindo o seu cancelamento. “Fui forçado a usar a bancada para me posicionar. Que o prefeito faça o melhor carnaval da história, mas sem a gente. Evangélico não gosta disso, ele sabe. Isso vai de encontro a tudo que ele aprendeu”, disse Adalto Santos, líder da bancada e porta-voz do protesto, em publicação no portal NE10. Por outro lado, a deputada Tereza Leitão, presidente da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia pernambucana defendeu a medida: “Não é um bloco que vai sair pela rua, é um ponto fixo que fica em um lugar morto para o Carnaval. Acho que devíamos dar um voto de confiança a essa experiência que o prefeito está criando. Ao meu ver ele não está desrespeitando nenhuma crença. Esse palco é até mesmo uma alternativa para quem não pode sair para um retiro e não tem que ficar trancado dentro de casa. Eu torço para que dê tudo certo”, disse ela na mesma matéria. Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura local, o Professor Lupércio, como é conhecido o Prefeito de Olinda, lamentou as críticas: “Estranho pessoas que conhecem minha postura, meu posicionamento, lançarem uma nota dessas. Todos sabem que sou prefeito para todos os cidadãos, mas que minha fé é inegociável. O que queremos é levar o Evangelho aonde ninguém mais vai”, disse ele. Divergências à parte, nada adiantou! O “carnaval gospel” foi cancelado nesta terça feira (14) e a Prefeitura de Olinda emitiu uma nota confirmando a decisão, aproveitando para informar que outras atividades estão sendo programadas para março. Veja na íntegra: “A Prefeitura de Olinda informa que os organizadores do Movimento Missões Urbanas Brasil protocolaram um pedido solicitando o cancelamento da montagem e programação do Polo Gospel. O Polo seria armado na Avenida Presidente Kennedy, em Peixinhos. O Movimento é formado por representantes de igrejas cristãs e foi quem solicitou a realização do evento junto à Prefeitura de Olinda. O Missões Urbanas Brasil garante que as ações sociais e de evangelização vão acontecer durante todo o período momesco, mantendo o que já vinha ocorrendo em outros carnavais. Os representantes do Missões Urbanas Brasil estão viabilizando um novo evento previsto para os dias 17 e 18 de março com o apoio da Secretaria de Patrimônio e Cultura de Olinda.” Fonte - noticias gospel mais / Por- http://www.radionovaalianca.net/

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

O mundo vai acabar hoje? Entenda porque o boato de um asteroide atingindo a Terra é falso

"O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar. Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai" -Mateus 24:35,36 O mundo não acaba hoje.
 Essa é a posição dos astrônomos que estudam o universo e as trajetórias dos asteroides que circunvizinham o planeta Terra. Biblicamente falando, até poderia acabar, pois só Deus sabe o dia do fim. Os rumores de que um asteroide colidiria com a Terra nesta quinta-feira, 16 de fevereiro, tomou conta das redes sociais na tarde de ontem, quarta. Algumas pessoas demonstraram pânico, mas outras aproveitaram, como é comum, para fazer piada através de memes criativos. Todo o rumor se originou em uma matéria publicada, em janeiro deste ano, pelo jornal britânico Daily Mail, repercutindo as impressões do astrônomo russo Dyomin Damir Zakharovich de que um asteroide gigante poderia colidir com a Terra no dia 16 de fevereiro. O rumor cresceu ainda mais porque, na entrevista ao jornal, Zakharovich contestou as informações da NASA sobre o tamanho e a rota do asteroide, garantindo que ele atingiria a Terra e provocaria gigantes tsunamis, extinguindo a vida no planeta. A Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) ficou preocupada com a repercussão dos boatos e o volume de publicações sobre o assunto nas redes sociais, e se viu obrigada a emitir uma nota oficial desmentindo o rumor: “Não há fundamento científico para a notícia sobre o fim do mundo em 16 de fevereiro devido à colisão do asteroide 2016 WF9 com a Terra”, garantiu. De acordo com informações da revista Veja, o asteroide foi descoberto dia 27 de novembro de 2016. A SAB frisou que o objeto pode ser, na verdade, um cometa escuro e sem cauda, e que ele passará próximo à Terra no dia 25 de fevereiro, a 51 milhões de quilômetros de distância, o que equivale a um terço da distância entre a Terra e o Sol. Ninguém sabe o dia A Bíblia Sagrada garante que o final dos tempos será indetectável à sabedoria científica humana. “Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão […] O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar. Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai” -Mateus 24:32, 35 e 36. Fonte - noticias gospel mais / Por- http://www.radionovaalianca.net/

Malafaia critica evangélica que desfilará nua no carnaval: “Testemunho dela contraria a Palavra”

A evangélica que desfilará nua no carnaval do Rio de Janeiro e alegou ter autorização do pastor para isso causou enorme rebuliço entre os fiéis, e de quebra, motivou o pastor Silas Malafaia a comentar o assunto. O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) gravou um vídeo abordando dois pontos de vista: o que é ser evangélico, nos dias atuais; e a postura da imprensa em relação à comunidade evangélica. “Esse negócio de dizer que é evangélico qualquer um pode falar. Ter carteirinha de membro de igreja não quer dizer nada, não. A pessoa para ser um evangélico autêntico tem que praticar a Palavra de Deus, que obedece. Não é porque gosta de ir na igreja”, comentou Malafaia, demonstrando irritação. “Não é porque acha bacana, ou canta na igreja [que é evangélico]. Tem que viver o Evangelho”, frisou o pastor. “Lamento muito dizer, essa passista, pode ser qualquer coisa, menos evangélica, porque o testemunho dela contraria nossos princípios e o da Palavra”, acrescentou. Sobre a imprensa, Malafaia fez as ponderações de sempre sobre a parcialidade dos veículos de comunicação quando se trata da comunidade cristã evangélica: “O que eu acho interessante dessa reportagem é o seguinte: quando é coisa de pastor, de igreja evangélica, eles não vão conferir, não”, esbravejou. Indignado, Silas Malafaia disse que o jornal Extra publicou a matéria “como se pastor evangélico concordasse com nudez”, e acrescentou: “Nós temos a Bíblia, somos seguidores da Bíblia, que condena que se use o corpo como instrumento de cobiça e pecado”. “Eu conheço a igreja [Projeto Vida Nova]. É uma igreja séria. O apóstolo Ezequiel Teixeira emitiu uma nota, aí eles [jornal Extra] colocaram no online, porque receberam a nota. Agora, porque não foram perguntar ao pastor se a informação dela [passista] era verdadeira ou não? Isso tudo é um joguinho, ridículo”, atacou. Assista ao vídeo do pastor Silas Malafaia: Fonte- noticias gospel mais / Por - http://www.radionovaalianca.net/

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Deus tem alguém especial para você.

Embora ele ou ela se pareça com um príncipe ou princesa, você deve ter o discernimento de saber direito, de que reino esta pessoa faz parte
"Deus faz que o solitário viva em família, e liberta aqueles que estão presos em grilhões, mas os rebeldes habitam em terra seca". (Salmos: 68:6) Há um ditado popular principalmente no meio feminino no tocante a demora para se casar que diz que a pessoa que não consegue encontrar a sua metade "vai ficar para titia". Embora o número seja relativamente pequeno de solteirões ou solteironas, o certo é que vez ou outra encontramos alguns, com apelos emocionais e que chegam com pedidos na direção de que oremos para Deus mandar a pessoa certa para eles. Outros, encontramos desanimados e murmurando dizendo que nesta vida eles não tem vez ao que se refere a área sentimental. Slogans aparecem nestes momentos para tentar amenizar a solidão como: "Antes só do que mal acompanhado". Os impacientes passam a usar termos bíblicos como do tipo: "O que vem a mim de maneira nenhuma lançarei fora". A verdade é que ninguém foi feito para ficar sozinho, solitário. É claro que o caminho seguro é procurar ficar debaixo da Graça de Deus e entender através do Espírito Santo que: "Deus faz que o solitário viva em família". Com certeza o príncipe ou princesa vai chegar em sua vida. Mas enquanto ele ou ela não vem, é bom considerar algumas coisas pra que você não se decepcione depois. Aqui vão alguns conselhos práticos para que você possa entrar com alguma segurança em um relacionamento. 1. Pesquise e conheça bem a pessoa que você está gostando, antes mesmo de se envolver apaixonadamente em um relacionamento. O que estamos querendo dizer que, embora ele ou ela se pareça com um príncipe ou princesa, você deve ter o discernimento de saber direito, de que reino esta pessoa faz parte, pois se não, o seu castelo de sonhos pode vir a ruir-se inesperadamente. A Bíblia nos diz em Pv. 15:14 o seguinte: "O coração entendido busca o conhecimento, mais a boca dos tolos se apresenta de estultícia". É bom saber a procedência da pessoa. O reino das trevas é bem diferente que o Reino da luz. Não vá à onda de palavras cheias de galanteios. As suas raízes desta pessoa devem ser pesquisadas do tipo: *Sua família, seus hábitos, seus gostos, suas atitudes para com você e principalmente com a família dele ou dela. Dê um (uma) de detetive para não cair no conto do vigário. Por trás de belas declarações de amor do tipo: "Você é a coisa mais importante que surgiu em minha vida" pode estar camuflado um(uma) cafajeste com esposa(o) e filhos. Imagine só um pouco a sua decepção depois de alguns anos de casado, você descobrir que seu esposo(a) tem uma outra família e filhos. Por isso o melhor remédio é a prevenção. Não se envolva sentimentalmente. Não entre numa relação sem primeiro conhecer quase que 100% do seu pretendente. 2.Aprenda a gostar de você mesmo. A Bíblia nos fala em Ef. 5:28 o seguinte: "Ninguém odeia a sua própria carne, antes a alimenta e a sustenta". Antes de gostar dos outros, certifique-se se você gosta de você mesmo. Se você conhece os seus limites. Até que ponto você é vulnerável. Seus pontos francos e fortes. Sua personalidade, seu caráter. Se seu emocional é controlável. Analise o quanto você ama e obedece a Deus. Quem não se respeita a si próprio não pode responder com liberdade pelos seus atos e não está preparado(a) para um relacionamento. Quem não tem Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor é sumamente questionável. A maneira como nos vestimos, andamos, comemos, falamos, afinal nos apresentamos na sociedade com certeza marcará diferença num possível relacionamento. Em outras palavras: *Quanto as moças: Experimente vestir-se melhor, não confundido esta apresentação com motivos de sexualidade aflorada. Existem pessoas que pelo trajar são cobiçadas que nem prostituas. Este não é o caminho certo, porém apresentar-se sem nenhum atrativo, obviamente você estará afastando um possível pretendente. *Para os rapazes é importante entre outras coisas cuidar a aparência, da higiene pessoal e das colocações a nível de conversas. Nenhuma mulher gosta de um homem que ainda continua criança. Procure ser uma pessoa madura e responsável. Relacionamento é coisa séria. 3.Cuidado com o julgo desigual. A Bíblia afirma: "Que comunhão tem a luz com as trevas?" Este negócio de arranjar desculpas de que é fora da Igreja é que se encontra bons partidos não funciona. Neste anos de ministério pastoral eu posso mostrar-lhe uma lista enorme de casamentos que não deram certo, justamente porque esta regrinha simples foi desrespeitada. Uma das qualidades indispensáveis no outro(a) é saber de verdade que ele(a) é um servo(a) de Deus. Se seu príncipe ou princesa está demorando, fique tranqüilo(a). Tenha paciência. Confie no Senhor. Ele tem o melhor para a sua vida. Saiba esperar. Nada de namorar um monte de parceiros, pra depois escolher o melhor. Lembre-se: namoro é compromisso para o casamento. O índice de divorcio está aumentando assustadoramente e um dos motivos seguramente é que durante o namoro experimenta-se vários parceiros e quando chega ao casamento a idéia é: "por que não experimentar também vários cônjuges"? 4. Respeite a opinião e a direção de seus pais. A Bíblia diz: "Filhos obedecei aos seus pais no Senhor" Enquanto você estiver solteiro(a) mesmo que já seja maior de idade, seus pais devem ser ouvidos e respeitados. Um casamento feito em descordo com os seus pais será um problema, se não houver um milagre para o resto da vida. O diálogo e a identificação com seus pais com certeza trará segurança em sua decisão de parar ou continuar um relacionamento. Bom, existe outras dicas que vamos deixar para outra oportunidade. Pra você que é solteiro(a) e que está vendo a idade avançar e não está vendo nada acontecendo na área sentimental, fique firme. Confie no Senhor. Ele tem o melhor pra você. Não desanime, não abandone o Senhor Jesus. Ele é o único que pode dar estabilidade e fortalecimento nesta espera. Ninguém foi feito para viver na solidão fora da família e quando a Bíblia fala sobre o assunto o bom mesmo é acreditar. Que Deus abençoe a sua vida e os seus relacionamentos e que você possa ser muito feliz e um pessoa plenamente realizada sentimentalmente amando e servindo o Senhor Jesus Cristo.
Pr. Nélson R. Gouvêa. Fonte-icrvb / Por- http://www.radionovaalianca.net/

João Doria visita Igreja Mundial, conta testemunho e pede oração: “Nunca perca a esperança”

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), fez uma visita à sede da Igreja Mundial do Poder de Deus na última semana e contou seu testemunho de vida aos fiéis. Recebido pelo líder da denominação, Valdemiro Santiago, Doria explicou também algumas das ações sociais que a prefeitura vem realizando no começo de sua gestão. Valdemiro recebeu Doria e, de cara, fez um elogio à postura do prefeito: “Eu falei pro povo o seguinte: a maioria dos políticos que eu conheci na história só vai à igreja dias antes das eleições e depois nunca mais volta. O senhor não veio antes das eleições, e veio depois. Então, hoje eu quero tirar o chapéu pro senhor […] Se eu fosse político, ia agir igual o senhor está agindo. Parabéns!”, afirmou. Pesquisas de opinião feitas sobre o início do mandato de João Doria apontam que o prefeito recebe aprovação de 77% da população, de acordo com informações do Último Segundo. Ciente da receptividade do paulistano, Doria cumprimentou o público manifestado satisfação: “Que alegria estar aqui com vocês nessa noite. Tanta gente com sorriso nos olhos, alma limpa, coração também pulsando, com a palavra do apóstolo. É sempre muito bom reunir as pessoas, falar com as pessoas. E é sempre muito bom tratar bem as pessoas. Essa é a principal razão que me motivou a ser candidato, disputar eleição e estar aqui hoje, com vocês, como prefeito de São Paulo”. Testemunho Aproveitando o espaço aberto por Valdemiro para que deixasse uma mensagem aos fiéis da Mundial, Doria contou seu testemunho de vida, sua trajetória da pobreza ao sucesso profissional e os detalhes que o motivaram a ser candidato. “O amor move as pessoas, o amor salva as pessoas. Eu tive uma vida difícil. Meu pai, vindo da Bahia, imigrante, pobre, veio para São Paulo lutou muito, teve sucesso, se tornou empresário, ganhou dinheiro, constituiu uma família, e a convite do então deputado estadual André Franco Montoro – que depois se tornou governador desse estado – resolveu ir para a política. Foi deputado federal pela sua terra, Bahia, em 1962. Em 1964 foi cassado pelo golpe militar. Eu tinha 7 anos de idade. Fomos para o exílio, ficamos 10 anos longe do Brasil, e na volta, não tínhamos mais patrimônio, nem casa, nem carro, nada. Perdemos tudo. Meu pai pôde oferecer a mim e ao meu irmão o que de melhor um pai pode oferecer a seus filhos. Não é dinheiro, não é casa, não é carro, não é propriedade. Tudo isso gera conforto, é bom. Mas o que de melhor um pai, uma mãe, pode oferecer a um filho é caráter. É seu exemplo de vida, é sua honestidade, a sua decência. Este exemplo eu tive dos meus pais”, contou. O resultado do exílio da família Doria foi um retorno ao Brasil em dificuldades: “Comecei a trabalhar aos 13 anos – porque precisava – para ajudar a minha mãe. Meu pai, ainda ausente no exterior, no exílio. Se voltasse, seria preso. Comecei com um trabalho simples, humilde, numa agência de publicidade. Ganhava um salário mínimo, e se trabalhasse na hora do almoço, tinha um suco e um sanduíche, e quatro passes da CMTC [antiga Companhia Municipal de Transporte Coletivo], porque não tinha vale-transporte naquela época. Para quem não tinha nada, um sanduíche, um suco, o salário mínimo e quatro passes de ônibus era muito. Ao longo da minha vida aprendi que o trabalho constrói. O trabalho honesto constrói. Eu fui passo a passo, construindo a minha vida com trabalho, com dedicação, cada vez trabalhando mais. Alcancei o sucesso, me tornei empresário, constituí família, tenho três filhos que eu amo, uma mulher num casamento de 24 anos”, resumiu. A candidatura foi um desafio, em todos os sentidos, segundo o prefeito: “Tomei a decisão de vir para a vida pública, apóstolo, disputar uma eleição no meu partido, PSDB, do seu amigo, Geraldo Alckmin. Eu era o azarão da campanha. ‘Esse aí não vai dar pra nada. Não é político, não tem vida dentro do partido, jovem, empresário. Não vai nem dar pro cheiro’. Pois muito bem. Tomando exatamente as lições de sofrimento da minha mãe, do meu pai, e as minhas próprias lições ao longo da vida, fui para a campanha e fiz aquilo que tinha que fazer. Durante aquela campanha fiz 223 visitas à periferia de São Paulo. Fui conversar com o povo, povo simples, humilde, da zona leste, zona sul, noroeste, norte. E o que aconteceu naquela campanha? Fizemos assim [gesticulando para cima]”. “Ganhamos as prévias do PSDB. Começamos a campanha para a prefeitura de São Paulo. Igualzinho. Da mesma forma. ‘Não vai dar nem pro cheiro, imagina. Vai disputar eleição com o prefeito de São Paulo, com duas ex-prefeitas da cidade [Marta Suplicy, senadora, e Luiza Erundina, deputada], com um jovem que está na televisão, [Celso] Russomano [deputado federal] – que aliás é meu amigo – e com outros bons candidatos, não vai dar nem para páreo nenhum’. Começamos com 2% na campanha. Mas a minha fé, minha confiança, a luz lá de cima, que sempre me iluminou, me dizia e me inspirava […] É isso mesmo. É a grande lição de Deus: nunca perca a esperança. Nunca perca a esperança. E eu não perdi. Fui trabalhar, conversar, ir ao encontro do povo, gente simples, humilde. Acordando cedo, dormindo tarde, como sempre fiz em toda a minha vida. Os 2% foram para 4, 5, 7, 9, 11, 15, 17, 19, 22, 25, 31, 34, 38, 40, 44, 47, 49, 52%. Ganhamos as eleições no primeiro turno, pela primeira vez em São Paulo em 26 anos”, relembrou. O compromisso, segundo João Doria, continua valendo e vai exigir muito trabalho: “A esperança venceu. Mas não basta ter ganho a eleição. Não basta ter conquistado a missão de ser prefeito de São Paulo. Eu, a partir de agora – estamos comemorando exatamente 40 dias como prefeito. O trabalho é coletivo, é como a família, é um conjunto de pessoas, não é uma pessoa. Um governo também é um conjunto de pessoas. Pois eu tenho a missão e a responsabilidade de uma cidade, como disse o apóstolo, de 12 milhões de brasileiros. A maior cidade do Brasil, da América Latina, terceira maior capital do mundo. E o que eu tenho feito? Acordado cedo, trabalhado muito, ido ao encontro dos problemas da cidade, conversando com as pessoas, agindo, principalmente para os mais humildes e os mais pobres. Lançamos no dia 10 de janeiro o Corujão da Saúde, porque eu vi durante a campanha o sofrimento do povo de São Paulo esperando em filas 10, 12, 15, 16, 18 meses, um ano e meio para fazer um exame”, lamentou. +Prefeito João Doria quer trabalhar em parcerias com igrejas Foco no social “Quem precisa de exame, precisa porque é urgente […] Começamos o Corujão da Saúde com gestão. Eu respeito os políticos. Sou filho de um. Mas eu não sou político. Eu sou um gestor, um administrador. E eu verifiquei que os hospitais privados, os hospitais dos ricos – onde quem tem dinheiro pode ter seu exame médico porque paga seguro-saúde, mas o povo humilde, simples, não. Colocamos 44 hospitais privados dentro do Corujão da Saúde, sem pagar um centavo a mais do que aquilo que a prefeitura já pagaria para fazer os exames nos hospitais públicos municipais. E o que aconteceu? Estou alegre, feliz, hoje, porque completamos 30 dias”, afirmou. “Sabe quantos brasileiros já receberam exames médicos de qualidade nos hospitais dos ricos? Albert Einstein, Sírio-Libanês, HCor, Beneficência Portuguesa, Hospital Oswaldo Cruz, os melhores hospitais de São Paulo. Hoje, a população humilde, pobre, pode frequentar para fazer seus exames. Comemoramos 152 mil exames realizados nesses hospitais. Tirando 152 mil pessoas da fila da saúde”, explicou. “E lá atrás, os que às vezes o criticam também, me criticavam. Programa não vai dar certo, conversa de campanha, promessa que não vai ser cumprida. Em 30 dias, já reduzimos a fila de 476 mil pessoas. Agora são menos 150 mil. Eu garanto que em três meses nós teremos zerado o déficit das pessoas esperando na fila por exames na cidade de São Paulo. E não é compromisso de campanha, é realidade de ação”, garantiu. Oração Ao final, João Doria pediu uma oração aos milhares de fiéis presentes no culto, para que as ideias propostas durante a campanha possam ser concretizadas, e que o povo tenha a vida melhorada: “Eu tenho um pedido só: eu queria peedir uma oração. Uma oração para a cidade de São Paulo, pro o povo de São Paulo, sobretudo o povo mais sofrido da nossa cidade”. Valdemiro “O senhor não se apresentou como político. E realmente, ele é empresário, é o gestor. É o que o Brasil e o mundo precisam. É claro, a política é necessária, é bíblico, inclusive. A política não tem nada a ver com os deslizes e a falta de responsabilidade de alguns políticos. Não. Seria a mesma coisa que responsabilizar a Igreja de Jesus pela falta de responsabilidade de alguns líderes religiosos. Não tem nada a ver”, pontuou o líder da Igreja Mundial do Poder de Deus. Fonte- noticias gospel mais Por- http://www.radionovaalianca.net/

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Casamento engorda

Após o matrimônio, casais costumam sentir diferença na balança
É muito comum ouvir comentários a respeito das mudanças de peso entre os casais após o casamento. Para comprovar essa suspeita, pesquisadores ingleses realizaram um estudo e revelaram que as mulheres tendem a engordar mais do que os homens, mas que, no geral, ambos sofrem uma considerável variação de peso devido à comodidade da relação. A pesquisa avaliou hábitos alimentares de pessoas de diversas regiões. Os quilinhos a mais seriam fruto da redução da prática de exercícios físicos, aliada a refeições menos saudáveis. Se por um lado, as mulheres tendem a se acomodar com a estabilidade da relação, o excesso de mimos acabaria significando ganho de peso para os homens também. Contudo, o metabolismo feminino é mais lento e, consequentemente, queima menos calorias, por isso as mulheres devem manter atenção redobrada. Devido às mudanças na rotina, as refeições passam a ser uma nova opção de lazer para os casais, o que os tornaria ainda mais sedentários. Esse comportamento seria justificado por abolirem a preocupação com a conquista, uma vez que já se sentem seguros no relacionamento. Por isso, nesse momento algumas dicas podem fazer a diferença, ajudando a manter a saúde e a boa forma em dia. Conserve contatos sociais para não restringir sua vida apenas ao convívio familiar; - Cuide para que a autoestima permaneça sempre nas alturas; - Priorize sua saúde; - Pratiquem atividades físicas juntos; - Mantenha hábitos alimentares saudáveis; - Preserve o sentimento de conquista.


Fonte- icrvb / Por- http://www.radionovaalianca.net/

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

O divórcio começa no namoro

Ela quer atenção; ele quer jogar videogame. Ela compra roupas que vão agradá-lo; mas ele só quer jogar videogame. Então ela se produz: roupa, penteado, maquiagem. Faz poses para provocá-lo e, ainda assim, a dedicação dele está toda em avançar de fase no jogo.
Estão circulando na internet fotos que a chamada “mulher-gato rejeitada” teria tirado. Para conquistar o seu companheiro, a moça vestiu-se com uma fantasia sensual da super-heroína e enviou as imagens para o celular dele. Talvez essa não seja a forma mais adequada de trazer o seu parceiro para perto de si, mas a resposta fria dele – uma foto de um controle de videogame acompanhada da legenda "Jogando" (imagem acima) – a fez perceber o que o namorado julgava ser mais importante. Naquele dia, ela terminou o namoro, pois, em suas palavras, “ele já estava dando nos nervos e essa foi a última gota”. Respeite a sinalização O caso da “mulher-gato” foi relatado pelo site DudeComedy e muitos leitores não acreditaram na veracidade da história. Porém, sendo verdade ou não, o fato é que existem milhões de casais vivendo situação semelhante. Um dos dois se esforça no relacionamento, quer dividir experiências, mas o outro não se importa tanto assim. Todavia, nem todos os que são deixados em segundo plano optam pelo término da relação. O escritor e palestrante Renato Cardoso – autor do livro “Casamento Blindado” juntamente com a esposa, Cristiane Cardoso – explica que muitas vezes a pessoa acredita que não vai conseguir “alguém melhor” se terminar a relação, ou então pensa que é possível relevar os erros, já que, quando estão juntos, ela se sente bem. “Então, a pessoa desconta coisas que não dá para descontar”, afirma o palestrante. De acordo com ele, é necessário estar atento e respeitar os sinais dados durante o namoro, pois eles indicarão o sucesso do relacionamento em longo prazo, inclusive em um casamento. “Infelizmente, a maioria dos divórcios já começa no namoro, com as más escolhas e a cegueira para com os sinais de incompatibilidade que já se apresentam durante essa fase, mas não são notados.” Tire a venda Para Cristiane Cardoso, todos têm pequenas falhas que podem ser corrigidas, mas é preciso querer isso: “Quando eu amo, quando quero fazer o meu marido feliz, se eu sei que há certas atitudes que prejudicam o nosso relacionamento, eu vou mudar um pouco a minha personalidade e não terá problema, porque se eu amo eu vou fazer isso.” Nesse caso, a pior atitude a ser tomada é “se fazer de cego”. Como diz o ditado, “o pior cego é aquele que não quer ver”. Se algo está errado é necessário conversar seriamente. A partir daí, dois resultados podem surgir: 1- Os dois reconhecem as suas falhas e buscam a mudança – nesse caso, os dois devem agir com honestidade, dedicando-se realmente ao bem do casal; 2- Um (ou ambos) é intransigente e não aceita sugestões. Caso isso aconteça, é melhor rever esse namoro, pois o casamento seguirá pelo mesmo caminho. Afinal, “andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo?” (Amós 3.3).
Fonte-icrvb / Por- http://www.radionovaalianca.net/

Bebê com meningite é dado como morto por médicos e ressuscita oito horas depois

Um diagnóstico de meningite bacteriana aos seis meses de idade poderia ser a sentença de morte de um bebê, mas seus pais acreditaram que Deus poderia reverter aquele quadro e ele foi curado. A cura de Daniel Calveti aconteceu, mas de uma forma dramática: ele faleceu enquanto estava internado, teve seu óbito declarado pelos médicos e, após oito horas, voltou à vida. “Eu fiquei morto por oito horas. E depois de oito horas, Deus tocou meu corpo”, contou Daniel, de acordo com informações da emissora de TV Christian Broadcasting Network (CBN). Ele contou que quem descobriu sua ressurreição após oito horas foram os funcionários que estavam trabalhando na limpeza, que viram os braços e pernas do bebê se mexendo sob o lençol. “O médico ficou muito assustado e chamou meus pais de novo, dizendo: ‘Eu não sei o que aconteceu, mas Daniel voltou a viver e não conseguimos encontrar nenhum vestígio de meningite em seu corpo. Ele está curado”, relatou. Meses antes dessa experiência milagrosa, os pais de Calveti haviam entregado o caso a quem poderia intervir: “Eles oraram e disseram: ‘Jesus, sabemos que não caminhamos com você, mas se você curar Daniel, prometemos dedicar ele à Sua obra e nós vamos consagrar a você toda a nossa família'”, narrou. Com o milagre realizado, os pais cumpriram o compromisso assumido, criando o filho sob o Evangelho. Hoje, já casado e tem três filhos. Por anos ele viveu e trabalhou em seu país natal, a Venezuela, mas decidiu vender seus negócios e partiu, primeiramente, para Porto Rico, onde seus pais moram e frequentam a igreja Fruto de la Vid. Agora, Daniel Calveti é líder de um ministério de adoração no Texas (EUA).
Fonte-noticias gospel mais / Por http://www.radionovaalianca.net/

André Valadão dá bronca em fiéis da Batista da Lagoinha: “Tolos, sem educação”; Assista

O vídeo do cantor e pastor André Valadão externando sua total contrariedade com o comportamento dos fiéis da Igreja Batista da Lagoinha (IBL), que abandonaram o culto durante a visita do procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa do Ministério Público na Operação Lava-Jato, vem repercutindo nas redes sociais. Dallagnol é evangélico e membro da Igreja Batista do Bacacheri, em Curitiba (PR), e havia sido convidado por André Valadão para uma palestra no Culto Fé, realizado todas as terças-feiras na sede da IBL. A irritação de Valadão foi tão grande que, na terça seguinte, chamou a atenção dos fiéis em termos duros, e disse ter considerado a possibilidade de parar de organizar o Culto Fé. “A tristeza e a decepção que eu tive com vocês na terça-feira passada… Os irmãos não têm ideia a vergonha que eu passei com a movimentação no culto de tantas pessoas indo embora. A atitude da falta de educação de vocês, falta de respeito, falta de interesse… e eu não quero que ninguém saia, por favor”, disse o pastor. “A atitude que vocês tiveram me fez repensar em ter o prazer de estar aqui com vocês às terças-feiras. Foi uma atitude completamente infantil, sem-educação, uma atitude de desprezo, uma postura que eu fiquei pensando… quem são essas pessoas que frequentam esse culto?”, questionou André Valadão. +André Valadão conta que já teve fase rebelde Na sequência, a bronca do pastor fica ainda mais intensa: “Qual é o seu interesse de estar aqui nesse culto? Você está fazendo o quê, aqui nessa igreja? Eu falo com amor, com vocês. Pode ter certeza. O que aconteceu terça-feira passada eu espero que não aconteça nunca mais. Vocês foram sem-educação, desrespeitosos, absolutamente egoístas. Tiveram uma atitude completamente irreverente com a pessoa que veio nessa igreja”, reclamou. André Valadão destacou a relevância do trabalho de Dallagnol no combate à corrupção no país, e atentou os fiéis para o impacto direto dessas iniciativas na vida dos brasileiros: “Em mais de 15 anos de Culto Fé, a pessoa mais importante – humanamente dizendo – foi a que terça-feira passada subiu nesse altar. É um procurador da República, de 36 anos de idade, com uma formação em Harvard, um cara que tem mudado a história do Brasil através da Lava-Jato, que é de interesse direto no teu bolso, meu irmão. Mais de 70% de vocês que estão aqui hoje estão passando dificuldades financeiras, e estão vindo à igreja para pedindo a Deus ajuda. Estão com problema de dinheiro. Aí vem o cara, um batista, líder de célula, referência de Deus, pisa nesse altar e você levanta e vira as costas? Você é um tolo, meu irmão. Se você quer sua vida mudada, você tem que ouvir pessoas que não ficam apenas espiritualizando as coisas de Deus, mas trazem para a realidade das coisas cotidianas da vida o que muda a história da humanidade”, destacou.

Socorrista, filha de pastor descobre morte do pai ao ser designada para atender acidente

Um pastor sofreu um acidente de trânsito fatal na última terça-feira, 07 de fevereiro, e sua filha, enfermeira da concessionária que administra a rodovia, descobriu que o pai havia morrido ao ser convocada para o socorro. Rubens Moreira, 55 anos, era pastor há doze anos e atualmente cuidava da Igreja Jerusalém Avivamento, trafegava de moto pela BR-163 na cidade de São Gabriel do Oeste (MS), quando foi atigindo por uma picape Hilux, que transportava o prefeito da cidade de Coxim, Aluizio Cometki São José (PSB), 36 anos. De acordo com informações do site Edição MS, o pastor invadiu a faixa da esquerda ao tentar fazer um retorno, já que o trecho passa por obras de duplicação. O motorista da picape, Claudio Herek, 50 anos, tentou evitar o acidente desviando o veículo para o canteiro, mas não houve tempo suficiente. Herek e o prefeito pararam o veículo para prestar socorro e acionaram o resgate. A filha do pastor estava na equipe de socorro e não sabia que o pai era a vítima, e ficou em estado de choque, precisando ser amparada pelos colegas de serviço. Moreira não resistiu aos ferimentos e faleceu no local.
Fonte- noticias gospel mais / http://www.radionovaalianca.net/

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Vereadora petista quebra tradição e se recusa à leitura da Bíblia durante sessões na Câmara

O ano de trabalho legislativo mal começou na Câmara Municipal de Araraquara (SP) e uma vereadora já causou polêmica ao se recusar a cumprir o regimento interno da Casa, e participar da leitura de um trecho da Bíblia durante a abertura dos trabalhos. De acordo com a tradição na cidade do interior paulista, existe um rodízio entre os vereadores na leitura de um trecho do livro sagrado do cristianismo, religião predominante na cidade, estado e país. Thainara Faria (PT), 22 anos, é estudante de Direito e exerce seu primeiro mandato. Ela se recusou a participar do rodízio e ainda fez sugestões quanto ao rito: “E se ao invés de chamarmos o vereador para ler um trecho da Bíblia, a gente chamasse um vereador para vir aqui e encarnar um caboclo e falar a palavra de outras religiões?”, questionou. Em seu discurso, a vereadora afirmou que é católica, batizada e praticante, mas que se recusou à leitura da Bíblia porque “o Brasil é um Estado laico”, o que significa que o país deve ter “uma posição neutra no campo religioso”. De acordo com informações do G1, a vereadora ainda acrescentou que a prática tradicional na Câmara de vereadores é equivocada: “Meus princípios e o princípio religioso que sigo têm que ser para ‘Thainara Faria’ pessoa. A vereadora tem que representar o povo. Eu não posso colocar meus interesses particulares e pessoais de religião no ambiente político, isso é um erro”. Convicta de suas motivações, a vereadora sugeriu a leitura do alcorão, evangelho kardecista e outros, como forma de ampliar o leque de representatividade religiosa no momento de abertura das sessões na Câmara Municipal. “É uma infelicidade que o povo não tenha conhecimento e domínio da lei, mas o legislador, o vereador, o parlamentar, era pra ter o conhecimento da lei e não fazer nada que ferisse a Constituição. A gente espera que o parlamentar conheça a Constituição, conheça os princípios do nosso país, mas eles não conhecem”, concluiu.
Fonte-noticias gospel mais / Por http://radionovaaliancagospel.blogspot.com.br/