WEB RÁDIO NOVA ALIANÇA GOSPEL

NOSSOS PARCEIROS MISSÃO EVANGELIZAR È PRECISO

NOSSOS PARCEIROS IDE E PREGAI O EVANGELHO

NOTICIAS E INFORMAÇÃO DO MUNDO GOASPEL

RÁDIO NOVA ALIANÇA E AS NOTICIAS DO MUNDO CRISTÃO 24 HORAS NO AR NOVA ALIANÇA LÍDER EM AUDIÊNCIA

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Capoeira gospel cresce e gera tensão entre evangélicos e movimento negro “apropriação cultural”

Mistura de arte afrobrasileira com músicas de louvor é usado como instrumento de evangelização
Os cristãos do Brasil se notabilizaram por criar uma versão “gospel” de quase tudo que vem da cultura secular. Mas nem sempre essas versões evangélicas recebem o aval das igrejas. Um bom exemplo disso é a capoeira, a dança/luta afrobrasileira, que se popularizou principalmente por meio da palavra e do gingado de antigos mestres que se converteram. As canções continuam sendo entoadas ao som de berimbau e atabaque, que embalam a ginga e os saltos mortais. Porém, ao invés de cânticos que enaltecem os orixás ou com referências à cultura negra, os versos são de louvor a Jesus Cristo. Em algumas rodas há momentos de pregação e oração. “Não deixa seu barco virar, não deixa a maré te levar, acredite no Senhor, só ele é quem pode salvar”, cantavam cerca de 200 pessoas durante o “1º Encontro Cristão de Capoeira do Gama”, realizado recentemente no Distrito Federal. Elto de Brito, membro da Igreja Cristã Evangélica do Brasil e um dos palestrantes do evento explica: “Hoje é difícil você ir numa roda que não tenha um (capoeirista evangélico), e vários capoeiristas viraram pastores. É um instrumento lindo de evangelização porque é alegre, descontraído, traz saúde, benefícios sociais”. Praticante da capoeira há 40 anos e convertido há 25, mestre Suíno é líder do movimento “Capoeiristas de Cristo”, que reúne cerca de 5 mil brasileiros. Desde 2004, promove encontros nacionais em Goiânia, mas a edição de 2018 ocorrerá pela primeira vez em Brasília. Ele calcula que já existam cerca de 30 “ministérios” de capoeira, com grupos ligados a igrejas evangélicas. “Há um cuidado para não chocar com as visões da igreja. Cuidado com a roupa, com o linguajar, com as músicas, mas que “não necessariamente tem que ser só música que fala de evangelho, de Deus” frisa. Para a maioria deles, trata-se também de um instrumento de evangelização. “O pastor com berimbau chega aonde o pastor de terno não chega”, resume a professora de capoeira Laís Dutra. Secular X gospel Além do conteúdo das músicas existem outras diferenças entre a capoeira evangélica e a da “capoeira do mundo”. O pastor Gilson Araújo de Souza, da Igreja de Cristo Ministério Apostólico, também é mestre capoeirista em Manaus. Ele explica que nas rodas evangélicas a troca de corda não é chamado de “batismo” pois o termo não pode ser confundido com o que mandou Jesus. Os capoeiristas também evitam o uso de apelidos, pois isso vem da época que a capoeira era perseguida. “No mundo cristão, Deus nos chama pelo nome. Antes, eu era conhecido como mestre Gil Malhado, hoje sou chamado de mestre pastor Gilson. Não preciso me camuflar”, esclarece. Gilson lembra que no passado enfrentou muita dificuldade para levar a capoeira para a igreja. “O pastor batia a porta na minha cara, dizia que era coisa da macumba, que não podia. Hoje eu sou pastor e as portas se abriram”, testemunha. O mestre Suíno acrescenta que a decisão de usar o termo “gospel” foi para quebrar antigas resistências. Contudo, hoje em dia repudia esse “rótulo”, ciente da polêmica que tem gerado. “Não existe capoeira gospel! Não queremos bagunçar a capoeira. Nós respeitamos os mestres, respeitamos os fundamentos da capoeira, respeitamos as tradições, e vamos defender porque quem não defende a capoeira não tem direito de ser capoeirista”, declarou ele durante o evento no Gama, onde o lema deste ano foi “minha cultura não atrapalha a minha fé”. Conflito cultural
Os capoeiristas tradicionalistas e o movimento negro não gostaram de ver uma versão evangélica da arte, reclamam que é uma forma de apropriação cultural e apagamento da raiz afrobrasiliera, uma vez que a capoeira surgiu entre os escravos, a partir do século 18. Alguns desses líderes tradicionais reclamam que por vezes ocorre uma “demonização” da capoeira tradicional, bem como das religiões do candomblé e da umbanda, historicamente interligadas com a dança/luta. Em maio, o Colegiado Setorial de Cultura Afrobrasileira, que pertence ao Conselho Nacional de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, divulgou a “Carta de repúdio à ‘capoeira gospel’ e à expropriação das expressões culturais afrobrasileiras”. “Temos lutado contra o racismo em suas diversas e perversas manifestações. A demonização perpetrada por pastores, mestres ou professores de ‘capoeira gospel’, ensinando o ódio e a intolerância contra as raízes da capoeira e contra seus praticantes não evangélicos, é um crime de ódio que fere a liberdade e a dignidade humana”, diz o documento, cujo objetivo era protestar contra o 3º Encontro Nacional de Capoeira Gospel ocorrido em junho deste ano, em João Pessoa (PB). O organizador do evento na Paraíba, Ricardo Cerqueira, mais conhecido como contramestre Baiano, que pertence à Igreja Batista deixa claro que sempre respeitou os grandes mestres da capoeira, mas entende que a “capoeira não pertence à cultura africana”. “O país é laico. Acho que cada um tem liberdade para fazer a sua capoeira da forma que quiser. Colocamos o nome gospel sem intenção de descaracterizar a capoeira, até porque nós usamos todos os instrumentos e cantamos também música secular”, asseverou. Com informações de BBC via gospelprime.
Fonte-gospelgeral/Por-http://www.radionovaalianca.net/

Senado irá ouvir mãe que expôs filha a “homem nu” em museu

Elizabeth Finger será ouvida na CPI dos maus tratos
Elizabeth Finger, mãe da criança que foi induzida por ela a tocar em um homem nu durante uma “performance” no MAM (Museu da Arte Moderna), será ouvida nesta terça-feira 24, pela CPI dos maus tratos no Senado. Além de Finger, Wagner Schwartz também foi convocado. Ele é o artista que foi tocado pela criança durante a performance. Outros envolvidos na mostra exibida no museu também foram convidados: Dr. Matheus Baraldi Magnani (convidado) Procurador da República Sra. Simone Bellomo de Oliveira Sra. Lívia Maria Chaves Sr. Edmundo dos Santos Sra. Pamella Manners Moura Sr. Cristiano Vieira Gonçalves Hutter Coordenador Regional da FUNAI – CR Litoral Sudoeste Sr. Luiz Camillo Osorio Curador da Exposição “35º Panorama da Arte Brasileira – Brasil por Multiplicação” Sr. Felipe Chaimovich Curador do Museu de Arte Moderna de São Paulo
Fonte-ofuxicogospel/Por-http://www.radionovaalianca.net/

Pastor é queimado vivo, com as mãos amarradas para trás; Polícia não tem qualquer pista sobre assassinos


Um pastor sul-africano se tornou um mártir do Evangelho na última semana, quando foi queimado vivo, com as mãos amarradas para trás. O caso foi registrado em uma pequena cidade agrícola próximo a Joanesburgo, a maior da África do Sul. Ainda não há maiores informações a respeito da autoria do crime, que pode ter tido motivação religiosa. De acordo com a Polícia local, o corpo foi descoberto por um fazendeiro, que viu a fumaça e foi ver do que se tratava. O pastor Martin Beneke, 45 anos, fundador da igreja Life in Christ Network, estava desaparecido desde o dia 09 de outubro. Seu corpo foi encontrado na última segunda, 16 de outubro. O ministério dirigido por ele confirmou a morte em uma curta nota no Facebook, na quarta-feira, 18. “É com muita tristeza que devemos informar a todos que o fundador e pastor principal da LICN, Pastor Martin, faleceu na segunda-feira, 16 de outubro de 2017 […] Ainda há tantas questões que temos de responder, mas confiamos no processo. Obrigado a todos e cada um que apoia sua esposa, suas filhas e sua família. Agradecemos”. O sargento Mpho More, porta-voz da polícia, afirmou que o fazendeiro circulava por uma estrada de terra em sua fazenda quando viu uma picape em chamas e o corpo queimado, de acordo com informações do portal Roodereport Record. Outro representante da polícia, Kay Makhubela, considera a hipótese de o crime ter sido resultado de um sequestro, apesar de não ter sido registrado nenhum pedido de resgate. “Ele foi sequestrado e encontrado morto em uma fazenda em Magaliesburg ontem”, disse Makhubela, segundo o Times Live. “As mãos do homem estavam amarradas atrás de suas costas e seu corpo foi queimado. Ele e o veículo foram encontrados por um fazendeiro na área e seu carro estava queimando. Até agora nenhuma prisão foi feita. Ele foi relatado como desaparecido na segunda-feira desta semana por sua família depois que ele não voltou para casa naquela noite”. A mãe do pastor, Elaine, lamentou o caso: “Meu filho agora faz parte das estatísticas onde mais um pastor foi queimado e morto”, protestou, em uma postagem no Facebook. Os veículos de imprensa locais afirmam que na última vez em que foi visto, o pastor estava acompanhado de dois desconhecidos, em um posto de gasolina. O jornal Northcliff Melville Times informou que os responsáveis pela morte continuam soltos, enquanto a polícia busca prender qualquer suspeito em conexão com o assassinato do pastor.
Fonte-Noticias Gospel Mais/Por-http://www.radionovaalianca.net/

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Padre José Augusto afirma que Jesus Fundou apenas uma Igreja a Católica ,gerou debate nas redes sociais entre os internautas ....

Padre José Augusto nos faz um alerta importante: Nós católicos não podemos ser espiritas e ficarmos participando de realidades voltadas a falsas doutrinas
Fonte- Canção Nova -canal do youtube/Por- http://www.radionovaalianca.net/

Michel Temer encontra líderes evangélicos na Expocristã por apoio à reforma da Previdência

O presidente Michel Temer (PMDB) visitou a Expocristã 2017 para se encontrar com lideranças evangélicas neopentecostais e tentar recuperar parte de sua popularidade junto aos eleitores. A ideia é que, de quebra, receba apoio para tocar a reforma da previdência. A visita de Temer à Expocristã 2017 aconteceu nessa quinta-feira, 17 de agosto, durante um café da manhã com representantes de denominações “de grande, médio e pequeno portes”, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo. Temer se encontrou reservadamente com líderes das igrejas Assembleias de Deus, Renascer, Mundial, Fonte da Vida, entre outras, de forma privada, e explicou detalhes sobre os motivos que fizeram a equipe econômica considerar as reformas fundamentais para o futuro das contas públicas. O jornalista Gustavo Uribe, da Folha, destacou que “a maior parte das denominações neopentecostais defende a reforma previdenciária, mas há resistência sobre as novas regras serem válidas para as aposentadorias atuais”, e isso foi exposto ao presidente. Para que a proposta de reforma da previdência seja melhor aceita na sociedade, Temer também irá procurar diálogo com católicos e judeus. Em relação aos primeiros, o presidente pretende se reunir até o início de setembro com representantes da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que tem tido atuação política longe da discrição historicamente adotada e feito severas críticas ao atual mandatário. Por seu lado, Michel Temer que mostrar aos bispos católicos que as mudanças feitas no projeto de reforma suavizaram os efeitos sobre as classes menos favorecidas, com destaque à aposentadoria rural e ao benefício de prestação continuada.
Fonte- Noticias Gospel Mais/Por- http://www.radionovaalianca.net/

“Máscaras cairão”, diz pastora Sarah Sheeva sobre igrejas que se omitem com as “brechas no altar”

As igrejas evangélicas devem tirar lição de recentes escândalos envolvendo artistas gospel, na visão da pastora Sarah Sheeva. Ela afirmou que ‘máscaras vão cair’ porque igrejas escolheram priorizar talento em vez de compromisso com o Evangelho, e isso gera os resultados que, de tempos em tempos, causam perplexidade aos fiéis. Falando especificamente do caso Daniela Araújo, Sarah Sheeva disse que, de imediato, é preciso orar a Deus pedindo que Ele a restaure, mas enfatizou: “Sempre tem que haver exposição em tudo o que a gente fizer de errado”. Cautelosa, a pastora também destacou que não concorda com a atitude do ex-namorado da cantora, Victor Romanini. “Nós, igreja, precisamos aprender a valorizar mais o caráter que o talento para estarem no altar de Deus”, declarou, dizendo que não são raros os casos de músicos e pregadores em pecado ocupando posição de ministração nas igrejas. “Se a gente não priorizar o caráter, a gente vai continuar tendo problemas”, reiterou. “Precisamos usar essa situação para o nosso crescimento, para melhoria das nossas igrejas e não para ficar atacando pedra nessa menina”, salientou a pastora, fundadora do Culto das Princesas e entusiasta do movimento Escolhi Esperar. “Onde tem brecha no altar, infelizmente irmãos, as máscaras vão cair”, previu. A pastora também observou que muitas igrejas embarcaram “nesse movimento” que transformou o momento de louvor e adoração em um espetáculo, com receita pré-estabelecida, e que em breve, muitas começarão a esvaziar, pois o caminho natural é que muitos se desiludam e passem a procurar igrejas sérias no compromisso com a Palavra.
Fonte- Noticias Gospel Mais/Por- http://www.radionovaalianca.net/

Creche atribui morte de menina de 4 meses em seu primeiro dia de aula à “vontade de Deus”

Um descuido causou a morte da menina Emanuelle, de 4 meses de vida, em uma creche onde ela foi matriculada pelos pais, mas a direção da escola infantil Casinha do Saber atribuiu a morte da bebê à “vontade de Deus”. Emanuelle Calheiros Maciel passou mal e morreu em seu primeiro dia na creche (08 de agosto), e o Instituto Médico Legal (IML) de Campinas (SP) declarou que a autópsia revelou que a criança veio a óbito por “broncoaspiração maciça por alimento na creche”. O mais provável é que a criança tenha tido refluxo e aspirado o vômito. Informações veiculadas pelo G1 apontam que a Polícia Civil vai determinar se abre inquérito sobre o caso após receber o laudo da morte da criança, e o Ministério Público questionou a prefeitura de Campinas sobre o funcionamento da creche, que não está com documentos em dia. O tio de Emanuelle, Devair Marques Maciel, afirmou que a escola informou à mãe que a menina não tinha tomado mamadeira, e que a mãe entregou um travesseiro antirrefluxo quando deixou a filha, mas não o encontrou no berço quando chegou à creche para verificar o que havia acontecido com a criança. “A menina não tinha problemas de saúde. Eu sou da [área de] saúde e comprei pra ela o travesseiro antirrefluxo. A mãe levou e entregou na mão deles e não colocaram. O dono da escola não soube dizer por quê”, comentou Maciel. Responsabilidade A direção da creche atribuiu à vontade de Deus a morte da criança: “A primeira pergunta que se faz: por que Deus? Por que com esse anjinho? Por que com a nossa escola? Por que com nossa equipe? Certamente, pela vontade de DEUS!”, diz o comunicado. Os responsáveis pelo estabelecimento afirmaram que não se manifestaram sobre o episódio antes “por respeito ao pai, à mãe, aos familiares e a sua equipe, todos atingidos por essa tragédia que vitimou e causou a passagem prematura da pequena Emanuelle”. Ao final, a creche Casinha do Saber diz que todos buscam consolo na fé: “Não havendo palavras que possam confortar a dor imensurável, com a qual compartilhamos, senão pela fé em Deus, Nosso Senhor Jesus Cristo, quem certamente confortará a todos e dará o merecido descanso à sua alma e ao seu espírito ao lado do Pai Eterno”.
Fonte- Noticias Gospel Mais/Por- http://www.radionovaalianca.net/